Um restaurante com vista para a Grande Pirâmide de Gizé e a Grande Esfinge, no Egito, acaba de abrir as portas. “Abrir as portas” é força de expressão, já que ele é totalmente a céu aberto. Sua inauguração é uma das medidas tomadas pelo governo do Egito para a retomada do turismo local.  O setor de turismo egípcio tem relatado perdas mensais de cerca de 1 bilhão de dólares desde março, início do isolamento social, causado pela pandemia de Covid-19. As instalações do restaurante podem ser desmontadas e remontadas facilmente, atendendo pedido da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), que classificou as pirâmides como patrimônio histórico mundial. Grande Pirâmide de Gizé e a Grande Esfinge, no Egito
As especialidades da casa são o shish taouk (espetinhos de frango), os kebabs e as mezzes (que chamamos no Brasil de entradas ou aperitivos).
Existem 138 pirâmides remanescentes do Antigo e Médio Império Egípcio, muitas delas não conservadas. A maior parte delas era considerada templos mortuários para os faraós e suas concubinas. A Grande Pirâmide de Gizé, também conhecida como Pirâmide de Quéops, é a mais antiga e a maior das três pirâmides na Necrópole de Gizé. É a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo e a única a permanecer em grande parte intacta.
Mostafa Waziri, Secretário-Geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito, descreve o 9 Pyramids Lounge como o “restaurante com uma visão panorâmica que não pode ser igualada em nenhum lugar do mundo”. Waziri relata que uma das maiores reclamações dos turistas era a falta de serviços especiais na região. Haverá agora também uma frota de ônibus elétricos circulando entre as pirâmides.
Para o próximo ano, está prometida também a inauguração do Grande Museu Egípcio, que será o maior museu arqueológico do mundo. Ele ficará a 2 quilômetros de distância do novo restaurante.

 

 

Leia mais: