Numa recente viagem a Barcelona, encontrei uma preciosidade numa loja de brinquedos. É uma edição limitada do Banco Imobiliário (ou Monopoly, em inglês). O brinquedo é uma réplica do modelo original, lançado em 1935, pela Parker Brothers. A empresa americana comprou os direitos de Charles B. Darrow (1889-1967).  O panorama era de tempos difíceis: os Estados Unidos ainda atravessavam a Grande Depressão, originada em 1929 pela quebra da Bolsa de Nova York.

Recém-saída da crise, a Parker Brothers rejeitou o jogo por considerá-lo demorado e com regras complicadas. Darrow não desistiu e apostou no tabuleiro em parceria com um amigo gráfico. Produziu artesanalmente e vendeu 5 mil jogos à loja de departamentos John Wanamaker, da Filadélfia. Ao perceber a potencialidade do jogo, a Parker reconsiderou a decisão e fez um acordo com Darrow. Começou produzindo 80 mil unidades por mês. As vendas explodiram em 1936. A fantasia de adquirir bens imobiliários e ficar rico rapidamente em plena época de depressão econômica foi a principal causa do sucesso.

 

Só que a história do jogo começa muito antes de Darrow. A também americana Elizabeth J. Maggie Phillips (1866-1948), conhecida apenas como Lizzie Maggie, criou em 1903 um jogo de tabuleiro que deveria servir para mostrar as injustiças do capitalismo: The Landlord ‘s Game [O Jogo do Proprietário]. A patente foi registrada no ano seguinte e os primeiros jogos, autopublicados em 1906. A grande sacada foi que Maggie criou, para o mesmo jogo, dois conjuntos de regras, O primeiro, antimonopolista, em que todos eram recompensados quando a riqueza era criada; e o segundo, monopolista, em que o objetivo era levar todos os adversários à falência. 

Vários jogos de tabuleiro parecidos com o de Maggie, com compra e venda de propriedades, foram desenvolvidos nos Estados Unidos naquela época. Um deles. por exemplo, se chamava The Fascinating Game of Finance. A própria Maggie aprimorou o seu The Landlord ‘s Game e registrou a nova versão em 1923.

As histórias de Maggie e Darrow se cruzaram em 1932. Charles Darrow e Esther James, sua mulher, jantaram na casa de Charles Todd e foram apresentados ao The Landlord ‘s Game. Encantado com o jogo, Darrow passou a desenhar tabuleiros e a vender sua versão. Darrow conseguiu uma patente em 31 de dezembro de 1935.

Quando soube que Darrow não era o único inventor do jogo, George Parker, da Parker Brothers, procurou Maggie e comprou sua patente por 500 dólares. Ele não queria qualquer tipo de concorrência para seu Monopoly. George e Maggie se conheciam, porque a empresa já tinha publicado jogos de Maggie. Na negociação, a Parker Brothers se comprometeu a lançar outros títulos dela.  The Landlord ‘s Game foi publicado em 1939, mas com vendas baixas.

Com as patentes em mãos, a Parker Brothers decidiu produzir sua própria versão do jogo. Só ficaram, por exemplo, as regras monopolistas.

A caixa desse modelo especial é toda em madeira. As casas e os hotéis também. Os peões têm um acabamento de bronze antigo. O brinquedo custou o equivalente a 100 reais e já está em lugar de destaque na minha coleção de jogos de tabuleiro. Sou fã de jogos. Criei doze jogos de tabuleiro para a Grow – incluindo o Jogo do Guia dos Curiosos, já fora de catálogo.

Leia também:
Maior colecionador de Monopoly do mundo não gosta do jogo
Curiosidades sobre 10 brinquedos
A história não contada do jogo Banco Imobiliário no Brasil
A briga entre Monopoly e Banco Imobiliário