Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Brincadeiras de índios

3 de junho de 2020

Bibolquês

Consiste em uma bola com um furo ligada a por uma corda a um bastão. O objetivo é encaixar a tal bolinha no bastão a atirando para o ar. Os índios fabricam o brinquedo com castanha da floresta.

Tidymure

Espécie de boliche praticado apenas pelas meninas. No centro da aldeia, é montada uma pista retangular com uma vareta de bambu em cada ponta. Os jogadores têm que derrubar o maior número de varetas usando uma bola (que entre os índios é a fruta do marmeleiro).

Jogo da Onça

Jogo de estratégia parecido com o jogo de damas. Uma pessoa assume o papel da onça, que tem que capturar 5 cachorros, representados pelo adversário. Os cachorros, por sua vez, precisam encurralar a onça (deixá-la sem condições de se movimentar). Ganha quem cumprir seu objetivo primeiro. A partida é disputada em um tabuleiro quadriculado desenhado no chão.

Sucuri

Jogo encontrado na tribo bororos, da aldeia Meruri. Traça-se no chão um rastro. O participante tem que andar sobre ele em um pé só.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Brincadeiras de crianças de 10 nacionalidades diferentes

Brincadeiras de crianças de 10 nacionalidades diferentes

Janken Pon Japão As crianças brasileiras conhecem bem esta brincadeira. Depois de gritar "jan", "ken" e "pon", se deve fazer um gesto que represente papel, pedra ou tesoura. O papel embrulha a pedra, a tesoura corta o papel e a pedra quebra a tesoura. Os coreanos,...

Dicionário indígena

Dicionário indígena

Botoque Rodela grande que alguns índios colocam no beiço inferior. Os homens das tribos que fazem isso são chamados de botocudos. Piroga Embarcação indígena, feita de um tronco de árvore escavado a fogo. Pajelança Ritual no qual o pajé, após beber a aguardente...

Quarup

Quarup

  Quarup é a cerimônia mais importante do calendário indígena do Brasil. Trata-se de uma celebração aos mortos, como o Dia de Finados. Acontece todo ano em agosto ou setembro. Na festa, as aldeias do Xingu se reúnem para uma série de atividades que atravessam a...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This