Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Aplicativo permite que cliente escolha horários menos barulhentos de restaurantes

21 de fevereiro de 2018

Quem espera fazer uma refeição tranquila, conversando com os amigos, pode se irritar com um restaurante barulhento. O aplicativo iHEARu pretende evitar esse tipo de inconveniência. Seguindo a mesma lógica de outros apps, como o Waze, o iHEARu coleta informações de seus usuários para construir a sua base de dados. Funciona assim: quem baixa pode fazer resenhas dos estabelecimentos que frequenta, e o aplicativo usa o microfone do celular para medir os decibéis do ambiente e atribuir uma nota aos níveis de som registrados. A avaliação é mostrada em uma barra que vai do amarelo (menos barulhento) ao vermelho (mais barulhento). Em geral, o salão de um restaurante silencioso registra entre 50 e 60 decibéis. Os lugares com os menores registros de poluição sonora ganham o selo de “ear-friendly” (amigo do ouvido), simbolizado por um ícone de orelha.

A tecnologia utilizada para atribuir notas ao som capturado foi desenvolvida em parceria com pesquisadores do NIOSH (National Institute of Occupational Safety and Health), agência federal dos Estados Unidos dedicada à prevenção de lesões e doenças relacionadas ao trabalho.
Além da parte “empírica” da resenha, os usuários também podem fazer comentários sobre como eles percebem o som do lugar, sugerir mesas específicas para quem busca silêncio e avaliar a disposição dos funcionários a abaixar o som quando solicitados. A ideia é não apenas abarcar o maior número de locais possível como coletar informações sonoras de um mesmo estabelecimento em diferentes horários, permitindo que as pessoas escolham o momento menos barulhento para frequentá-los.
Em seu site, a empresa declara que sua grande motivação é garantir o acesso a ambientes mais saudáveis e férteis para a comunicação. O app foi desenvolvido pela organização americana Lend an Ear, cuja dona, Kelly Tremblay, é uma neurologista especializada em audição que defende os direitos dos deficientes auditivos. Ela enxerga a ferramenta como um modo de promover mudança e criar uma maior quantidade de espaços que não prejudique a audição de quem os frequenta. Avaliações sonoras de estabelecimentos públicos podem ser úteis a qualquer um que se preocupa com a própria audição ou busca um lugar mais quieto para conversar, mas são essenciais para garantir a acessibilidade de pessoas com maior sensibilidade auditiva, como aquelas no espectro autista.
Até o momento, o aplicativo está disponível apenas nas cidades de São Francisco (Estados Unidos), Paris (França), Sydney (Austrália) e Toronto (Canadá).

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Por que a água do mar é salgada?

Por que a água do mar é salgada?

A gente deve entender dois fenômenos: o ciclo da água e o desgaste das rochas. Há milhares de anos a água vem desgastando as rochas e, com isso, ela retira alguns sais minerais existentes nelas. Esse fenômeno acontece tanto com as rochas litorâneas, que são...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This