No coração da Toscana, a Gelateria di Piazza é uma das mais famosas sorveterias da Itália. O cardápio, todo artesanal, foi criado pelo mestre sorveteiro Sergio Dondoli, que conquistou duas vezes o primeiro lugar na Coppa del Mondo della Gelateria, o campeonato mundial de sorvetes.

Dondoli não conseguiu essa posição fazendo sobremesas de baunilha ou morango. A Gelateria di Piazza oferece, além dos sabores mais comuns, existem opções como gorgonzola com nozes, framboesa com alecrim e eggnog (bebida americana semelhante à gemada, mas que leva rum) com vinho.

No Blog do Curioso, também já falamos de um restaurante que oferece um curioso sorvete de alho. Mas a criatividade dos sorveteiros parece não ter limite.  Em São Paulo, a sorveteria Damp oferece sorvetes de manjericão ou tomate seco. Na Inglaterra, um sujeito chegou a vender por alguns dias sorvete feito com leite materno. A novidade foi proibida pelas autoridades.

A venezuelana Heladeria Coromoto fica na cidade de Mérida. Foi fundada pelo português Manuel da Silva Oliveira em 1980. O primeiro sabor criado por ele foi o de abacate. Depois, vieram mais 860. Entre eles, alguns nada usuais, como cheddar, macarrão com queijo e a especialidade da casa: “pabellen criollo”, um tradicional prato venezuelano com carne, arroz, queijo e feijão preto – tudo isso em um sorvete. Abaixo, a versão de macarrão com queijo:

Philippe Faur é uma marca especializada em sorvetes requintados. Os sabores salgados quase valem por uma refeição. Alguns exemplos: salmão defumado, mostarda, caviar e vinagre balsâmico.