1. CANDIDO PORTINARIO pintor é o segundo de doze irmãos. Seu apelido era Candinho.
  2. O artista só cursou o primário. Certa vez, quando ainda estava na escola, Portinari desenhou um leão em sala de aula. A obra foi tão comentada entre professores e alunos que ele foi obrigado a desenhar a capa de todas as provas que seriam expostas no final de ano.
  3. Aos 9 anos pintou o teto da igreja de sua cidade.
  4. O nome mais popular da arte brasileira criou cerca de 4.500 obras em 40 anos de trabalho.
  5. O artista costumava aumentar o tamanho do corpo de seus personagens para valorizar o trabalhador brasileiro.
  6. Pintou temas de denúncia social, mas também se dedicou a temas líricos. Só deixou de pintar por causa da intoxicação causada pelas tintas.
  7. Seus painéis para a igreja da Pampulha criaram uma batalha político-religiosa centrada no São Francisco pintado por Portinari, considerado extravagante e anti-religioso. A igreja foi inaugurada em 1945, mas ficou fechada durante 14 anos.
  8. Em 1956, Cândido Portinari pintou os murais Guerra e Paz para a sede da ONU, em Nova York.
  9. Ele foi o único artista brasileiro a participar da exposição 50 Anos de Arte Moderna, no Palais des Beaux Arts, em Bruxelas, em 1958.
  10. Entre os trabalhos de Portinari no exterior estão os três grandes painéis para a Feira Mundial de Nova York (1939) e os quatro painéis para a Biblioteca do Congresso (1942), em Washington. Ele também realizou uma exposição individual no MoMA, em Nova York (EUA), uma na Galerie Charpentier, em Paris (França), e uma mostra itinerante em Israel.