Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Todos os insetos são comestíveis?

5 de maio de 2020

Por mais que te apeteça e pareça gostoso por ser viscoso, não coma um inseto sem ter certeza! Apesar de existirem mais de um milhão e meio de espécies catalogadas, só mil e novecentas são comestíveis. Essa lista de comestíveis inclui várias espécies: traça, besouro, piolho, 29 espécies de libélulas, moscas e mosquitos, cupim, cigarra, percevejo, borboleta, gafanhoto, barata, formiga, abelha e até vespa. Eles são ricos em proteína, gordura e sais minerais.

Um artigo da revista Fapesp de abril de 2020 destacou que os insetos já alimentam 2 milhões de pessoas no mundo, já fazem parte da dieta tradicional de habitantes da Ásia, África e de comunidades indígenas na América Latina. Tem um exemplo brasileiro da farofa com içá, a famosa formiga tanajura.

Alguns estudos apontam que esse hábito de comer insetos vem desde os tempos pré-históricos. E não é só porque não existem outras opções do que se alimentar. As pessoas escolhem isso por achar saboroso. E por falar em escolhas, muito provavelmente você ainda vai escolher qual inseto vai ter para jantar. No relatório da ONU para Alimentação e Agricultura, publicado em 2013, chamado “Insetos Comestíveis – Perspectivas Futuras para a Segurança Alimentar dos Humanos e dos Animais” são descritos os benefícios de saúde e ambientais da entomofagia, ou seja, a utilização de insetos para alimentação animal ou humana. E essa é uma das saídas para a gente conseguir alimentar o planeta em 2050.

Mas antes de caçar grilo e barata pelo seu quintal é importante saber que nas fazendas (sim, existem fazendas de criação de insetos!) eles são alimentados por ração e vivem em ambientes controlados para garantir que eles sejam limpos. E os produtos comercializados pelas empresas que já estão no mercado são baseados principalmente na farinha desses insetos. Então a farinha feita com eles é usada para ração de animais e também em barras de proteína, por exemplo. Mas em alguns lugares da Europa, como a Holanda e Alemanha, mesmo que não tenha essa tradição alimentar, já é possível encontrar larvas de inseto para consumo, como petisco, nas gôndolas do supermercado. Já já vai fazer parte da lista de compras de todos nós!

Resposta da bióloga Rachel Azzari.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Pterossauro ganha nome em homenagem à Mulher-Maravilha

Pterossauro ganha nome em homenagem à Mulher-Maravilha

O paleontólogo e paleoartista Ariel Milani Martine apresenta a mais nova descoberta na área: o kariridraco dinae, o pterossauro que viveu há 100 milhões de anos na Chapada do Araripe, no Nordeste braslleiro. "Kariri" é uma referência à etnia indígena da região....

Como os cachorros se comunicam entre si

Como os cachorros se comunicam entre si

A exemplo dos lobos, os cachorros, que são seus descendentes, também se comunicam pela voz. Eles não conseguem uivar, mas latem. Cada latido tem um significado diferente. Existem latidos específicos para medo, raiva, fome, paquera e muito mais. Outra maneira muito...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This