Os nomes dos dinossauros parecem estranhos, mas cada um desses répteis antigos possui um motivo para ter sido batizado da forma como foi. Pode ser uma característica física, uma referência à pessoa que o descobriu ou que pesquisou seus fósseis, e até mesmo o lugar em que foi encontrado.  Os cientistas que estudam os animais do passado são chamados de paleontólogos.

A  palavra “dinossauro” surgiu em 1841 e foi criada pelo biólogo inglês Richard Owen. Ele uniu os termos gregos “deinos”, que significa terrível, aterrorizante, e “saurus”, lagarto também em grego. Dinossauro, portanto, significa lagarto aterrorizante

Toda vez que uma espécie de dinossauro é descoberta e descrita, ela recebe aquilo que chamamos de nome científico, que também é dado a plantas e animais. Antigamente, os paleontólogos usavam línguas como o latim ou o grego para o batismo, mas hoje em dia até línguas indígenas são usadas, no caso de dinossauros que habitaram o território brasileiro.

O biólogo Guilherme Domenichelli dá alguns exemplos de batismo de dinossauros. Tiranossauro Rex significa “lagarto tirano rei”. Seu nome é uma mistura de latim com grego. “Tyrannus” vem do grego e significa líder, senhor. “Saurus”, como já foi explicado, é lagarto. Por fim, “rex” é  rei em latim

Outros exemplos do significado de nomes de dinossauros:
Velociraptor = ladrão veloz
Iguanodon = dente de iguana
Tricerátops = cara com três chifres

Um batismo bem curioso de dinossauro é o do Gojirasaurus quayi. O termo composto Gojirasaurus é derivado do nome do monstro gigante do cinema japonês “Gojira” (Godzilla) e da palavra grega “saurus”  O nome “Gojira” foi escolhido por causa do gigantesco tamanho do dinossauro. O Gojirasaurus foi descrito e nomeado pelo paleontólogo Kenneth Carpenter em 1997.