A casa do Ursinho Pooh no Bosque dos Cem Acres já pode ser alugada pelo Airbnb (ou, melhor, pelo Bearbnb, um trocadilho com a palavra “urso” em inglês). A ideia foi de Kim Raymond, ilustrador das aventuras de Pooh nos últimos 30 anos, em comemoração aos 95 anos do lançamento do primeiro livro do personagem.

Ele foi criado pelo escritor inglês Alan Alexander Milne. A casinha foi decorada com potes de mel, brinquedos e livros. A diária sai pelo equivalente a 700 reais. Raymond oferece também um passeio guiado pela floresta com os hóspedes.

O Bosque dos Cem Acres é um local fictício. Ele foi baseado na Floresta de Ashdown, em Sussex, na Inglaterra. A.A. Milne batizou o personagem de Winnie-the-Pooh por causa de um ursinho de pelúcia que era do seu filho, o livreiro Christopher Robin Milne, que serviu de inspiração para a criação do menino Christopher Robin. O nome verdadeiro do urso de Christopher era Edward e é assim que ele apareceu em um poema de 1924. Em 24 de dezembro de 1925, numa história natalina publicada no jornal “The Evening News”, de Londres, o urso ganha o novo nome de Winnie-the-Pooh. Essa história natalina reaparece como sendo o primeiro capítulo do livro de 14 de outubro de 1926. O autor explica que foi Christopher quem teve a ideia de trocar o nome de seu ursinho.