Abano automático para cadeiras de balanço
A patente foi requerida em 1891 pelo brasileiro Raphael Pereda. Os leques e as ventarolas são acionadas pelo movimento da cadeira.

Banheira para cavalos
Registrada na França em 1793. Através de um guincho, o cavalo seria colocado dentro de uma banheira enterrada no solo.

Banheiro inteligente
É um vaso sanitário que se esteriliza sozinho e deixa você limpinho. Eles têm um braço mecânico que espirra água morna e, em seguida, um jato de ar durante 1 minuto. Alguns tocavam música durante toda a operação.

Batedeira-lavadora
Para economizar energia, a máquina tem duas funções independentes, que funcionam ao mesmo tempo. Uma bate a comida enquanto a outra lava a roupa. Essa combinação foi inventada pela americana Mary Bridges em 1883.

Carro movido a água
O consultor energético Sidney Godolphin patenteou em 1984 um carro movido a água. Godolphin garante que conseguiu rodar 400 quilômetros num jipe, utilizando um litro de água e outro de gasolina. Mas, explica ele, seu invento foi recusado por instituições oficiais, preocupadas naquela época com o projeto Pró-Alcóol. Quando servia o exército, Godolphin disse a um major que conseguiria mover a frota de caminhões do batalhão com água. Isso lhe valeu uma rápida passagem pelo hospício militar.

Chápeu autolevantável
Era comum um homem erguer seu chapéu para saudar uma senhora. Mas isso causava certos incômodos quando o homem estava, por exemplo, carregando muitos embrulhos. Em 1896, o americano James Boyle inventou um chapéu que se levantava sozinho. O seu portador precisava apenas inclinar a cabeça, acionando assim um mecanismo de relógio colocado na copa do chapéu.

Chuteira de bico quadrado
Segundo seu inventor, Edgar Ribeiro da Silva, ela seria capaz de garantir uma melhor pontaria na hora dos chutes a gol. “Quando o jogador chuta a bola com o bico, dificilmente ela vai na direção certa. Com o bico reto, ele ganha mais apoio”, explicou. Edgar apresentou ainda uma tanga-preservativo (feita de látex, para ser usada pela mulher durante a relação sexual) e um porta-cera líquida (para ser acoplado na enceradeira).

Cidade flutuante
A ilha móvel, projetada por Manuel Corrêa d’Almeida e Adolphe Leyret em 1890, serviria para receber até mil pessoas nas épocas perigosas de febres ou de calor.

Descascador de batatas a laser
O raio laser evita o desperdício de 10 a 25% causado pelo descascador de batatas tradicional.

Guarda-chuva duplo
Guarda-chuva com 2 cúpulas para evitar que o “carona” se molhe.

Guarda-sol bronzeador
Seu tecido filtra a luz solar, barrando os raios ultravioleta do tipo A — causadores do câncer de pele —  e deixando passar apenas os B, que bronzeiam com menos riscos para a saúde.

Hidrovassoura
Trata-se de uma mangueira acoplada a uma vassoura com cabo de PVC. Ela lava e esfrega ao mesmo tempo, evitando o desperdício de água. A hidrovassoura foi inventada pelo protético Rui Oliva de Oliveira.

Isca teleguiada
Jet Fish é o nome de um barquinho movido por controle remoto inventado pelo paulista Orestes Ferri. Ele leva a linha com a isca até onde o pescador acha que os peixes estão.

Lava-jato de pessoas
Funciona como os de carro. O indivíduo fica em pé sobre uma esteira e uma série de sistema a ensaboam, esfregam e enxaguam. O invento nasceu nos Estados Unidos em 1969.

Lava-rápido para cavalos
A máquina automática despeja sobre o animal jatos de xampu e água morna. Foi desenvolvida pela empresa britânica THI.

Mamadeira inteligente
Ela muda de cor de acordo com a temperatura do líquido, seu bico de silicone imita um mamilo e há uma válvula de escape que impede a criança de engolir ar.

Máquina de autógrafos
A escritora Margareth Atwood criou o conceito do aparato, que permite que sejam dados autógrafos a distância. Uma parte dele fica na casa da fã; o outro, na do autor. Enquanto a celebridade assina sobre uma tela, o computador envia um sinal para um terminal. Ele reproduz e imprime o que foi que escrito.

Máquina de lavar cachorro
O aparelho, parecido com uma máquina de lavar roupas, ensaboa, enxágua e seca o bichinho. O banho automatizado dura 2 horas, e os produtos usados são naturais. Criado na Espanha na década de 1990, virou moda nos Estados Unidos no início de 2000.

Máquina de programação de sonhos
O proprietário dessa geringonça japonesa criada pela empresa Takara pode determinar o sonho que deseja ter à noite. Basta escolher um tema, introduzir uma foto relacionada e se concentrar um pouco na imagem antes de ir para a cama. Durante o sono, a máquina faria sua parte repetindo frases e músicas pré-programas e ainda liberando fragrâncias suaves e luzes coloridas — que ajudariam a relaxar. No Japão, a máquina foi batizada de Yumeni Kobo (“Fábrica de Sonhos”).

Masturbador mecânico
Lançado em modelos para as mulheres e homens, faz todo o “trabalho” para seu proprietário. Além disso, tem um design moderno, que em nada lembra os masturbadores manuais. Foi criado por uma empresa japonesa em novembro de 2005.

Microcápsula para remédios
Toma-se um só comprimido a cada 24 horas e as microcápsulas estouram apenas no tempo determinado.

Mictório com trave
Os Pees Goals consistem em um conjunto com traves, base verde e uma pequena bola de futebol feitas especialmente para serem colocadas em mictórios. Os usuários treinam sua mira tentando acertar a bolinha enquanto fazem xixi.

Mochila que transforma movimento em energia
Desenvolvida pela Universidade da Pensilvânia, a sacola possui um pequeno gerador acoplado. Ele converte o movimento do caminhar em energia de até 7 watts. Isso é o suficiente para alimentar um aparelho de MP3, um telefone celular GSM e outros acessórios.

Motocicleta de dez lugares
O motociclista norte-americano Steve Hopkins realizou um sonho antigo: construiu uma Harley-Davidson com 7,3 metros de comprimento e 10 assentos. Apesar do tamanho, a moto tem apenas quatro rodas, em fileira. Sete motores dão força para que os 10 passageiros saiam do lugar.

Óculos para pingar colírio
As lentes têm um pequeno funil para o colírio ir direto ao alvo. A ideia foi do japonês Kenji Kawakami, o maior inventor de inutilidades do mundo. Entre as suas criações estão: gravata porta-treco; sapatos para gatos; capacete para dormir no metrô (uma ventosa impede que a cabeça caia e uma plaquinha pede que alguém o acorde na estação desejada) e babador para comer macarrão.

Palmilha antichulé
Confeccionada em carvão ativado, ela elimina o cheiro desagradável. Existe também o tênis antichulé, que tem um pequeno orifício na parte da frente para o ar circular um pouco.

Pirulito automático
O doce tem um bastão motorizado, que fica girando quando aperta-se um botão. Você só tem o trabalho de esticar a língua.

Prancha com motor
Foi criada nos Estados Unidos em 1984. Além do motor, que permite que se deslize sobre o mar até quando não há muitas ondas, tem um cordão que permite controlar sua velocidade e direção.

Prancha voadora
A Wind Weapon é uma prancha de surfe equipada com uma asa que a faz voar até 12 metros acima da superfície da água. É possível surfar nos ares durante 10 segundos.

Prendedor de roupa que faz previsão do tempo
O dispositivo identifica mudanças na pressão atmosférica. Caso haja sinal de chuva para a próxima hora, ele trava, impedindo que a roupa seja estendida no varal. Foi desenvolvido em 2005 por Oliver MacCarthy, aluno de design da Universidade Brunel, em Londres (Inglaterra).

Protetor de axilas
Para evitar manchas de suor nas roupas. Cada protetor dura 8 horas e deve ser grudado na roupa. Foi criado pela brasileira Neri Pirolli. O mesmo invento também é atribuído à dona-de-casa japonesa Nabuko Ogawa. Graças a ele, Nabuko ganhou o cargo de dirigente da Liga Japonesa de Donas-de-Casa Inventoras.

Pulseira anti-ronco
Ao ouvir o desagradável barulho, o aparelho dá um pequeno choque no dorminhoco. Ele pára imediatamente de roncar.

Rádio-chuveiro
Quando a água é ligada, o rádio que fica no chuveiro começa a funcionar.

Raquete mata-pernilongo
Funciona à pilha. É só encostar no pernilongo que ele morre eletrocutado.

Relógio contra enfartes
O relógio de pulso inventado pelo médico californiano Kenneth Matsumura tem um miniaparelho de eletrocardiograma embutido. Ele aciona um alarme quando detecta o perigo de um ataque cardíaco.

Sensores para o bebê
Um deles balança o berço quando o bebê chora e outro emite sons do útero. Há também um colchão que reproduz digitalmente o movimento dos passos e as batidas do coração da mãe na gravidez.

Spray de confiança
Os pesquisadores da Universidade de Zurique testaram em junho de 2005 um spray preparado com uma substância chamada oxitocina, que aumentava a confiança das pessoas em seus interlocutores.

Suporte para fio dental
A idéia do tenente Ruy Neto Ribeiro, feita de resina acrílica, é prática para alcançar os dentes da parte de trás da boca.

Sutiã e calcinha iluminados
Dois poloneses inventaram o conjunto, que é cravejado de LEDs, um sistema de pequenos pontinhos de luz.

Tabletes anti-odor
A pílula Etiquette foi inventada no Japão e vendeu 600 mil frascos nos 6 primeiros meses. Sua mistura, de chá verde, cogumelo e açúcar, promete acabar com o odor do corpo.

Tinta eleitoral
Criada pela empresa inglesa De la Rue para impedir que os eleitores votem mais de uma vez. Quem acabava de votar mergulhava o dedo numa tinta (vermelha, verde ou invisível), que só saía depois de 72 horas. Foi usada na Índia, Burundi e Ruanda, entre outros países.

Travesseiro de colo de mulher
A empresa japonesa Trane KK lançou em dezembro de 2004 um travesseiro no formato de colo de mulher. O Hizamakura tem como público alvo os homens solitários. “Desde a infância, as pessoas colocam a cabeça no colo da mãe para que elas lhes façam carinho ou limpem as suas orelhas”, disse um dos diretores da fabricante.

Vaso sanitário falante
O holandês Leonard van Munter idealizou a louça equipada com sensores que dão conselhos. As “dicas sanitárias” vão desde alertas para se parar de fumar a fofocas sobre os hábitos higiênicos dos usuários.