Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Curiosidades sobre os Papas

24 de abril de 2019
  1. A função do papa é vitalícia, e nenhum papa se aposentou na história da Igreja.
  2. O papa é o soberano do Estado do Vaticano. Mas tem muitos outros títulos espirituais: bispo de Roma, vigário de Cristo, sucessor de São Pedro, sumo pontífice da Igreja Católica, patriarca do Ocidente, primaz da Itália e arcebispo da régio metropolitana de Roma.
  3. Além de comandar uma legião de fiéis pelo mundo, o Papa ainda tem que administrar a “casa” católica. É ele que nomeia os bispos e cardeais, canoniza santos e resolve problemas “internos” do Vaticano.
  4. Em 1271, o conclave que escolheu o papa Gregório X (Tebaldo Visconti) durou dois anos e nove meses.
  5. Atualmente, um cardeal com mais de 75 anos não pode ser mais eleitor do papa.
  6. O primeiro pontífice a trocar seu nome foi o Papa João II. Ele se chamava Mercúrio, nome de uma divindade pagã. A partir de então, a Igreja passou a estimular a prática, para evitar que seu líder tivesse um nome não-cristão. A escolha é pessoal e costuma revelar os rumos do próximo papado.
  7. Em 1978, na sucessão do papa Paulo VI, o cardeal italiano Albino Luciani foi eleito e se transformou no papa João Paulo I. Morreu 34 dias depois de sua posse.
  8. João é o nome mais recorrente, com 23 papas na história. Não houve até hoje um Pedro II, uma vez que adotá-lo seria um sinal de soberba. João Paulo I foi o primeiro na história a escolher um nome composto. Sua escolha sinalizava o desejo de seguir o caminho de reformas no estilo de pontificado de seus antecessores.
  9. Em abril de 2001, legistas exumaram o corpo do papa João XIII e descobriram que ele estava em excelentes condições de preservação. Mais tarde, foi revelado que o médico italiano Gennaro Goglia havia embalsamado o cadáver antes do sepultamento do religioso. O procedimento empreendido por Goglia consistiu na injeção de 5 litros de um coquetel de substâncias conservantes (álcool, sulfato de sódio, nitrato de potássio e outros componentes) no corpo. Após a exumação, o corpo recebeu nova preparação química, além da aplicação de uma camada de cera no rosto.
  10. Em 14 de março de 2004, João Paulo II se tornou o 3º na lista de sumo-pontífices que estiveram à frente da Igreja Católico por mais tempo. O primeiro é São Pedro (apesar da duração de seu reinado ser incerta, a tradição diz 33 anos) e o segundo, Pio IX (31 anos e 7 meses).
  11. João Paulo II já tinha o hábito de beijar o chão dos lugares por onde passava muito antes de assumir o papado, em 1978. Ele começou a praticar este ritual em 1949, quando assumiu sua primeira igreja em Cracóvia, na Polônia. O ato é uma forma do religioso, além de denotar humildade, expressar amor pelo local por onde ele está. Como sumo pontífice, o Papa João Paulo II esteve em 129 países e beijou o chão de quase todos eles. Problemas de saúde (Mal de Parkinson e artrite no joelho), porém, obrigaram o sacerdote a parar de repetir o gesto.
  12. João Paulo II visitou 129 países e territórios durante seus 26 anos e 6 meses de papado. Isso dá um total de 1.246.000 quilômetros percorridos. Se o sumo-pontífice tivesse feito essas viagens de uma só vez, ele teria permanecido mais de 3 anos circulando sem parar pelo mundo. No dia 4 de maio de 2001, João Paulo II fez a primeira visita de um papa à Grécia depois do Cisma de 1054, quando as Igrejas Católica e Ortodoxa se separaram devido a divergências. O Papa pediu perdão pelos saques e massacres promovidos pelos católicos contra os ortodoxos entre 1204 e 1261, em Constantinopla, durante as Cruzadas.
  13. Os números do papado de João Paulo II foram todos grandiosos. Ele fez 19 mil discursos públicos, que transcritos renderiam 100 mil páginas. Também promoveu 1.100 audiências no Vaticano, assistidas por 18 milhões de pessoas, e fez 13 exortações públicas. Assinou 14 encíclicas e 38 cartas apostólicas. Promoveu 1.319 beatificações e 477 santificações. A maior missa que comandou aconteceu nas Filipinas e foi acompanhada por 4 milhões de fiéis. Reuniu-se ao longo de seu papado com 1.590 chefes de Estado e primeiros-ministros. Até sua morte, em 2005, 17,6 milhões de fiéis haviam participado das 1.760 missas celebradas por João Paulo II às quartas-feiras, na Praça São Pedro.
  14. Foi anunciado pela imprensa em março de 2006 que, durante a primeira visita feita pelo Papa Bento XVI à Rádio Vaticano, o sumo-pontífice havia ganhado de presente um iPod. O mimo bancado pelos funcionários veio recheado com a programação da rádio em inglês, italiano e alemão, além de músicas de compositores como Beethoven, Mozart, Chopin, Tchaikovsky e Stravinsky.
  15. O Papa possui um contingente de 110 homens especificamente treinados para protegê-lo. A Guarda Suíça, o menor exército do mundo, foi criada em 22 de janeiro de 1506 pelo então Papa Julio II. O pontífice negociou um ano antes com a Suíça o envio de voluntários para fazerem sua segurança pessoal. Desde sua criação, a Guarda mantém a tradição de usar o mesmo uniforme azul e dourado de estilo renascentista, e avisa: não tem intenção de mudá-lo.
  16. Em fevereiro de 2013, o papa Bento XVI anunciou sua renúncia ao papado. Foi a primeira vez em 600 anos que isso aconteceu. A idade avançada (85 anos) e a saúde frágil foram as justificativas de Bento XVI.

Leia também:
10 curiosidades sobre o papa Francisco
10 roupas e acessórios do Papa
10 curiosidades sobre o papamóvel
As curiosas manias dos Papas
Quem escolhe o novo nome do Papa?
Como é a eleição do novo Papa

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A palavra “dinheiro” é a mais citada na Bíblia?

A palavra “dinheiro” é a mais citada na Bíblia?

Postagens feitas nas redes sociais pelo especialista em finanças Thiago Nigro afirmam que “dinheiro” é a palavra mais citada na Bíblia Sagrada. Essa informação circula há algum tempo, mas ganhou força em compartilhamentos no final de março de 2021. De acordo com as...

Como é o ritual da excomunhão

Como é o ritual da excomunhão

O ritual pode ser aplicado apenas em pessoas batizadas na Igreja Católica. Uma vez excomungado, o condenado não pode mais receber sacramentos ou participar da vida da Igreja. Inicialmente, apenas leigos (não-religiosos) podiam ser excomungados. A sentença era...

2 Comentários

2 Comentários

  1. matheus

    amei a materia muito bem feita

    Responder
  2. matheus

    Existem muitos papas dos quais nao se sabe quase nada, mas e muito interessante estudar sobre isso.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This