METRÔ DE NOVA YORK

  • Na inauguração do sistema, o trem demorou 26 minutos para percorrer os 14,6 quilômetros da linha inicial. Ela possuía 28 estações. Hoje, existem 25 linhas que funcionam 24 horas por dia e cobrem 468 estações. A malha metroviária tem 1.062 quilômetros de extensão.
  • 30.000 homens trabalharam nas obras de construção e expansão do metrô, realizadas em 1900 e 1925.
  • O projeto do general William Parsons custou 40 milhões de dólares.
  • Os 6.400 vagões hoje em operação carregam 4,5 milhões de passageiros por dia e 1,4 bilhão por ano. O metrô nova-iorquino é o quinto do mundo em número de usuários.
  • A passagem custou 5 centavos de dólar até 1948. Neste ano, o preço subiu para 10 centavos. Hoje o bilhete sai por 2 dólares.
  • A linha mais longa da rede é a A. Ela tem 50 quilômetros de extensão e vai da estação da rua 207, em Manhattan, até Far Rockaway, no Queens.
  • A estação mais alta fica a 26 metros do nível da rua (estação ruas Smith-9, no Brooklyn) e a mais profunda fica a 58 metros de profundidade (rua 191 Street, em Manhattan).
  • A linha 6 passa por um dos bairros mais ricos da cidade – o Upper East Side, cuja renda média dos moradores é de 76.416 dólares ao ano –  e por um dos mais pobres – o Harlem Leste, cuja renda é de 15.069 dólares ao ano.