Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

O futebol de rua ao redor do mundo

24 de janeiro de 2010

É difícil encontrar no Brasil um menino que não ganhou, dentre seus primeiros presentes, uma bola. Fora as meninas que, contrariando o senso comum, pegam gosto em chutar a redonda — e mais tarde se tornam craques como Marta e Cristiane, da Seleção Brasileira de futebol feminino.
Mas não é sobre ídolos que estou querendo escrever. O futebol em estado puro acontece longe dos refletores dos estádios e da grama macia (se bem que muitos estádios brasileiros mais parecem um queijo suíço…).  São  loucos por futebol, que jogam na praça, na rua, na praia ou em qualquer outro lugar, fazendo do esporte o mais popular do mundo.

Luke Boughen faz parte desse contingente. Ele chegou a jogar pela Universidade de Notre Dame, na França, mas não conseguiu se profissionalizar. Foi lá que conheceu a aluna de pós-graduação Gwendolyn Oxenham, que jogava pela universidade e chegou a atuar pelo time feminino Santos, em 2005. Já Rebekah Fergusson estudou na mesma instituição que Gwendolyn havia estudado antes, a Universidade Duke, nos Estados Unidos, e também jogou futebol por lá.
Os três se juntaram ao cineasta Ryan White — esse nunca foi de jogar futebol — e resolveram produzir um documentário que abordasse esse outro lado do futebol, o não-profissional, o futebol de rua. Assim surgia o “The Soccer Project”, que mais tarde se transformou em “Pelada” (clique aqui e veja o trailer).

 


Durante um ano, o grupo viajou por 25 países gravando imagens de peladas. São imagens de crianças jogando em Gana, uma carioca  na praia e até  prisioneiros bolivianos. Tem de tudo.  A ambição do filme é chegar aos grandes festivais de cinema em 2010, como o Cannes e o Sundance. Para tanto, eles estão pedindo pela internet  doações para finalizar a pós-produção. Essas doações podem ser feitas pelo site oficial do projeto.
Quem passou a dica foi o fotógrafo Caio Vilela, que teve a mesma ideia. Ele fotografou futebol nos lugares mais inóspitos do mundo e lançou o livro “Futebol Sem Fronteiras“. As fotos de Caio também estão em exposição no Museu do Futebol, em São Paulo, até o dia 14/3.

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica A bandeira brasileira com uma estrela vermelha