Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Baixista do Barão Vermelho reencontra os cadernos com gols do Flamengo que desenhou entre 1978 e 1983

15 de agosto de 2017

Tita dispara pela direita e encontra Zico livre de marcação na intermediária. O “Galinho de Quintino” lança para Cláudio Adão, centroavante recém-chegado do Santos, que apenas empurra para as redes, sem chances para o goleiro Geraldão. Foi assim o primeiro gol do Flamengo na Taça Guanabara (nome que se dá ao primeiro turno do Campeonato Carioca) de 1978 e o primeiro também da impiedosa goleada por 6 x 0 sobre o São Cristóvão. Para um dos 36.802 torcedores presentes no Maracanã, naquele dia 3 de setembro, esse gol foi histórico.  Rodrigo Santos, baixista da banda Barão Vermelho desde 1992, tinha 14 anos à época e já era um apaixonado rubro-negro. “Zico havia se recuperado de uma lesão e o time estava renovado com a chegada de jogadores como o goleiro Raul e o meia Paulo César Carpeggiani”, recorda. “Quando cheguei do Maracanã, resolvi desenhar os gols”.

Cadernos com gols do Flamengo, como os dois da vitória sobre o América, pelo Campeonato Carioca de 1980, foram reencontrados pelo músico

Começava ali um hábito que durou até o fim de 1983 e acompanhou o Flamengo naquele que certamente foi o momento mais vitorioso da história do clube. “No jogo seguinte, o Flamengo fez 5 x 0 no Campo Grande e eu desenhei os gols de novo. Deu sorte e não parei mais”, conta o músico. Aquele Campeonato Carioca – que marcou a estreia do esquadrão que mais tarde ganharia o Brasileirão, a Libertadores e o Mundial – terminou com o título rubro-negro: “Fomos campeões com um gol de cabeça do Rondinelli em um jogo contra o Vasco. Eu ia a todos os jogos, guardava os gols na cabeça e recortava o jornal do dia seguinte para lembrar a ordem”, explica Rodrigo, hoje com 53 anos.

Rodrigo entre Júlio César (esq.) e Adílio (dir.): craques do Flamengo inspiraram desenhos

Nas folhas brancas, ele fazia ainda anotações que complementavam os desenhos dos gols flamenguistas e registrava as escalações. Na semana passada, Rodrigo reencontrou os cadernos em uma sacola esquecida em um armário e comemorou a descoberta com seus fãs nas redes sociais. “Muitas coisas se perderam em algumas mudanças que eu fiz. Nem sei se tenho mais o desenho desse jogo contra o São Cristóvão”, lamenta. Rodrigo em breve terá um encontro com o seu ídolo Zico e pretende entregar ao craque um dos desenhos dos gols. Ter memória fotográfica era fundamental, afinal os gols passavam poucas vezes na televisão: “Guardava tudo na cabeça e nunca perdi nenhum gol”, garante o baixista. “Quando o jogo terminava 0 x 0 eu desenhava uma bola na trave ou alguma jogada mais bonita”.

O desenho de Rodrigo Santos para os gols da vitória do Flamengo sobre o Fluminense por 2 x 0 em jogo pelo Campeonato Carioca de 1980

Em 1983, depois de três títulos cariocas, três brasileiros, uma Libertadores e um Mundial de Clubes, Rodrigo resolveu dar um fim ao hobby. O motivo: ele ficou revoltado com a saída de Zico para a Udinese, da Itália, no final da temporada. “Ídolo é ídolo”, justifica o músico. A volta do Galinho e o título da Copa União de 1987 inspiraram alguns outros novos desenhos, mas bem esporádicos dessa vez.

Léo e Pedro acompanham o pai nos jogos no Maracanã

Rodrigo segue acompanhando o time. As idas ao Maracanã passaram a ter a companhia dos dois filhos, Leo e Pedro. No estádio, assistiu à última grande conquista nacional do clube: a Copa do Brasil de 2013, depois de uma vitória por 2 x 0 sobre o Atlético Paranaense. Já o último desenho de gol foi feito em 2001, quando o Flamengo foi tricampeão carioca, vencendo o Vasco nas três decisões – e marcando o gol do terceiro título aos 43 minutos do segundo tempo: “Fiz aquele gol de falta do Petkovic. Esse foi lindo!”, exalta.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Em novembro de 1996, o pugilista Evander Holyfield, pentacampeão mundial dos pesos-pesados, desafiou Mike Tyson pelo título da Associação Mundial de Boxe. Holyfield venceu de forma surpreendente ao realizar a proeza de nocautear Tyson no 11º round. Em junho do ano...

8 Comentários

8 Comentários

  1. paulo silva

    Isso é simplesmente FANTÁSTICO.
    SURREAL, até.
    Não dá p imaginar, hoje, alguém que consiga ter, pelo menos, a ideia de fazer isso.
    Parabéns, grande flamenguista.
    SRN. Abraços.

    Responder
  2. paulo silva

    Isso é simplesmente FANTÁSTICO.
    SURREAL, até.
    Não dá p imaginar, hoje, alguém que consiga ter, pelo menos, a ideia de fazer isso.
    Parabéns, grande flamenguista.
    SRN. Abraços.

    Responder
  3. Versianni

    Inspirado nos desenhos do Gepp e Mais, publicados na Página. Mereciam um destaque também!!

    Responder
  4. Versianni

    Inspirado nos desenhos do Gepp e Mais, publicados na Página. Mereciam um destaque também!!

    Responder
  5. Versianni

    Corretor cruel! Kkkkk..Gepp e Maia, publicados na revista Placar!

    Responder
  6. Versianni

    Corretor cruel! Kkkkk..Gepp e Maia, publicados na revista Placar!

    Responder
  7. Anônimo

    Sensacional.Gostaria de ver todos os desenhos.

    Responder
  8. Anônimo

    Sensacional.Gostaria de ver todos os desenhos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This