Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre Rubens Barrichello

24 de abril de 2019

1. Rubens Gonçalves Barrichello nasceu em São Paulo, no dia 23 de maio de 1972. Começou sua carreira no automobilismo pelo kart, com apenas 9 anos de idade.

2. O piloto tem 0,25 grau de miopia no olho esquerdo e 0,5 no direito. Ele entrou para a história como o primeiro brasileiro a correr pela Ferrari, a escuderia mais desejada da Fórmula 1.

3. Em 1989, durante um teste para a Fórmula Opel europeia, bateu o recorde extra-oficial de um circuito italiano. Acabou sendo contratado no dia seguinte por Adriano Morini, da escuderia Draco, para correr na temporada de 1990. Como não possuía a idade mínima exigida (18 anos), o piloto contornou o problema usando a carteira de identidade do pai, que, além de ter o mesmo nome, faz aniversário no mesmo dia e mês que ele.

4. Em 1992, Rubinho corria pela Fórmula 3.000 no circuito italiano de Pergusa, na Sicília, e sofreu um acidente. Seu carro ficou sem freios e colidiu com um guincho que havia entrado na pista para rebocar outro veículo. O impacto foi tão forte que rachou o capacete do piloto, testado para aguentar um choque de uma tonelada. A ambulância que transportava Rubinho, com suspeita de ter sofrido traumatismo craniano, colidiu com um carro durante o trajeto para o hospital. Levado para exames, Rubinho percebeu que os outros pacientes usavam um uniforme estranho. Isso porque ele foi tratado no Hospital Penitenciário da cidade, que era o mais próximo do autódromo.

5. Rubinho subiu pela primeira vez no pódio da F-1 em 1994. Ele chegou em terceiro lugar na corrida de Aida, no Japão, e comemorou a marca sambando. A primeira corrida conquistada por Barrichello na F-1 foi em Hockenheim, na Alemanha, em julho de 2000.

6. Em maio de 2002, apesar de ter permanecido na liderança durante toda a corrida, o piloto cedeu seu primeiro lugar no GP da Áustria a Michael Schumacher. A ordem veio da diretoria da Ferrari, equipe da qual ambos pilotos faziam parte, e gerou enorme polêmica. Na hora do pódio, Schumacher ofertou simbolicamente seu troféu a Rubinho, reconhecendo a vitória moral do brasileiro. Desde então, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) proibiu que fosse feito jogo de equipe.

7. Em 19 de junho de 2005, no GP de Indianápolis, Rubinho se tornou o brasileiro que mais vezes correu na F-1. Com 204 disputas, igualou o recorde estabelecido por Nelson Piquet.

8. Barrichello tornou-se o piloto com o maior número de corridas na Fórmula 1 em toda a história. No dia 11 de maio de 2008, no GP da Turquia, Rubinho participou de sua prova número 257 e ultrapassou o antigo recordista, o piloto Riccardo Patresi. Em 2012, já acumulava 321 GPs.

9. O piloto mora em Mônaco, no sul da França, um dos templos da F-1. Fora das pistas, Rubens Barrichello gosta de jogar golfe, tênis e video-games. Sua paixão por karts também continua.

10. Em 9 de novembro de 2009, o Google foi condenado a pagar 1,2 milhão de reais ao piloto. Rubinho processou a empresa americana por causa das piadas feitas contra ele no site de relacionamentos Orkut, pertecente ao Google. Além do dinheiro, a companhia precisou retirar todo o conteúdo do ar — caso isso não acontecesse, a multa seria de 1.000 reais por dia. 

Livro traz a biografia da família Fittipaldi.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This