LEONARDO BOFFO frei catarinense Genézio Darci Boff, que ficou conhecido como Leonardo Boff, foi um dos formuladores da Teologia da Libertação. Estudioso de religiões, escreveu mais de 60 livros sobre teologia, evangelização e filosofia, sempre com a marca da erudição e da preocupação social. Em 1984, suas reflexões sobre a Igreja Católica, publicadas no livro Igreja, carisma e poder, desagradaram o Vaticano. Por causa disso, o Papa João Paulo II o condenou a permanecer em silêncio por 11 meses. Em 1992, insatisfeito com a decisão de um novo período de silêncio, Boff renunciou ao sacerdócio.

O que é a Teologia da Libertação?

Na década de 1960, um grupo da Igreja católica da América Latina iniciou esse movimento para associar o cristianismo às questões político-sociais. Os sacerdotes, portanto, deveriam lutar ao lado dos fiéis por justiça social como um compromisso cristão. A cúpula da Igreja católica não aprovou a idéia e entrou em choque contra os membros da Teologia da Libertação.