Enquanto os jornais eram planejados para atrair o público em geral, as revistas pretendiam divulgar textos específicos. Sua evolução na Europa foi direta (dos folhetos impressos para os panfletos, e destes para os almanaques) preenchendo a faixa intermediária entre os jornais e os livros. Considera-se que a primeira revista tenha sido a publicação alemã de 1663 Erbauliche Monaths-Unterredungen (Discussões Mensais Edificantes). Iniciada por Johann Rist, poeta e teólogo de Hamburgo, ela refletia fortemente suas duas vocações e apareceu irregularmente uma vez por mês durante cinco anos.