O Dia do Animê é comemorado em 22 de Outubro desde 2017. Segundo a Associação Japonesa de Animação, a data foi criada como parte das comemorações do centenário da animação japonesa. No Japão, o termo “animê” se refere a qualquer tipo de animação, nacional ou estrangeira. Fora do Japão, o termo é utilizado para se referir aos desenhos animados japoneses. Os primeiros animês começaram a ser exibidos em cinemas chamados de “Museus Elétricos”, no 6º distrito do Parque Asakusa, em Tóquio. Três pioneiros da animação são considerados os “pais” do animê. O primeiro é Hektoen Shimokawa. “O Zelador Imokawa Mukuzo” foi o primeiro animê exibido publicamente em cinemas. O segundo é Kitayama Seitaro e o seu “A Luta entre o Macaco e o Caranguejo”, baseado em um conto popular japonês. Por fim, Kōuchi Junichi apresentou “A Espada Namakura”, a divertida história de um samurai e sua espada sem corte.

Mas, segundo o especialista Sílvio Alexandre, a escolha da data do Dia do Animê é uma referência ao primeiro longa-metragem de animação totalmente em cores: “A Lenda da Serpente Branca” começou a ser exibida nos cinemas japoneses em 22 de Outubro de 1958. A história é baseada em um dos quatro maiores contos folclóricos da China. Um jovem é forçado a desistir de sua cobra branca de estimação. Anos depois, essa cobra se transforma em uma linda princesa.  Agora, ela terá que provar que seu amor é genuíno para que os dois fiquem juntos. “A Lenda da Serpente Branca” foi também o primeiro animê lançado nos Estados Unidos, sob o título “Panda e a Serpente Mágica”. O projeto de grande escala dos estúdios Toei, com mais de 10 mil funcionários, levou 8 meses para ser concluído. O objetivo da empresa era se transformar na “Disney do Japão”.

Não se pode deixar de citar “Momotarou: Os Divinos Guerreiros do Mar”, o primeiro longa-metragem de animação japonês. É um filme de propaganda em preto e branco de 74 minutos, financiado pela Marinha Imperial Japonesa, em 1945, para promover o recrutamento de guerra. Um marco na história do animê e semente para a geração de animadores que se seguiu.

Leia também: Os diferentes tipos de mangás e animês