DIA DOS PAIS

A ideia nasceu na antiga Babilônia, há mais de 4 mil anos. Um jovem chamado Elmesu moldou e esculpiu o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai, o rei Nabucodonosor.

Nos Estados Unidos, a garota Sonora Louise Smart Dodd resolveu criar o Dia dos Pais em 1909, motivada pela admiração que sentia por seu pai, o veterano da Guerra Civil William Jackson Smart. A data escolhida para a primeira comemoração, em 1910, foi a do aniversário de William: 19 de junho.  Outras famílias começaram a festejar o dia especial no estado de Washington, a partir de 1966, a data se tornou uma festa nacional.  Em 1972, o presidente americano Richard Nixon oficializou o Dia dos Pais. Nos Estados Unidos, ele é comemorado no terceiro domingo de junho. É a data adotada pela maior parte dos países.

No Brasil, a festa chegou em 1953, por sugestão do publicitário Sylvio Bhering. Outras fontes dão esse crédito ao jornal “O Globo”, que difundiu a data visando atrair anunciantes do comércio. Dois anos depois, os jornais da empresa Folha da Manhã se uniram com a TV Record, a Rádio Panamericana (hoje Jovem Pan) e a Rádio São Paulo para comemorar o Dia dos Pais pela primeira vez em São Paulo. Para isso, organizaram um concurso para eleger o pai mais jovem, o mais idoso e o que tinha maior número de filhos. Dos mil inscritos, ganharam o prêmio um rapaz de 16 anos, um senhor de 98 e um homem com 31 crianças. A princípio, a celebração ocorria no dia 16 de agosto, dia de São Joaquim, pai de Maria, mãe de Jesus. Depois foi transferida para o segundo domingo de agosto.

Em alguns países, como Itália e Portugal, a data é comemorada no dia 19 de março, dia de São José, considerado pai por excelência na tradição católica.