Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Por que se diz “memória de elefante”?

30 de abril de 2020

Ao longo de muitos anos da sua existência, para garantir a sobrevivência dos seus descendentes, os elefantes desenvolveram habilidades que dão evidências de que eles têm uma boa memória. Uma habilidade que se destaca é a capacidade da matriarca, ou seja, da fêmea mais velha, memorizar os locais onde tem alimento e água disponível, especialmente nos períodos de seca – lembrando que os elefantes são herbívoros, então o alimento deles também depende de água para estar disponível. Assim, ela sabe exatamente onde levar os membros do grupo, que tem cerca de 100 elefantes, sem colocar a vida de todos em risco.

Também existem histórias de pesquisadores que conviveram com um elefante específico por algum tempo, em um santuário por exemplo. E mesmo depois de muitos anos sem visitar, o elefante interagiu da mesma maneira nesse reencontro. Os elefantes vão acumulando e guardando esse conhecimento social, que permite que eles lembrem também de cheiro e vozes de indivíduos de outros grupos de elefantes que eles encontram nas rotas de migração

O estudo do cérebro dos elefantes mostra que eles têm o hipocampo bem desenvolvido e essa parte é justamente a responsável pela memória, o que confirma fisiologicamente que o elefante tem mesmo uma boa memória.

Leia também: Quanta água um elefante consegue guardar na tromba?

Resposta da bióloga Rachel Azzari.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Por que a maioria dos cinemas têm poltronas vermelhas?

Por que a maioria dos cinemas têm poltronas vermelhas?

Há quem diga que se trata de uma tradição inspirada na decoração das casas de ópera italianas, que eram principalmente vermelhas e douradas. Quando os teatros substituíram as óperas, a cor vermelha teria sido mantida. Mas a versão mais aceita é que o vermelho é a...

Shakespeare e Cervantes morreram no mesmo dia?

Shakespeare e Cervantes morreram no mesmo dia?

Em 1995, a Unesco começou a comemorar o Dia Mundial do Livro e do Direito Autoral.  O 23 de abril foi escolhido por ser a data de morte de dois dos mais importantes escritores da literatura universal: o inglês William Shakespeare e o espanhol Miguel de Cervantes....

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This