UmbraCity, MÁQUINASerá que chove neste feriado? Nem sempre a previsão acerta e a gente nunca sabe se leva o guarda-chuva ou não. Cansados desse jogo de adivinha (e de ficarem ensopados depois de tempestades inesperadas), Amir Entezari, Babak Asad e Chiyi Tam, três estudantes da University of British Columbia, em Vancouver, no Canadá, criaram o UmbraCity, um serviço de “aluguel” de guarda-chuvas. Vancouver tem uma média histórica de 166 dias com chuva por ano. São Paulo, a “Terra da Garoa”, tem 134. Amir e Babak projetaram o protótipo da máquina e contrataram um técnico industrial para desenvolvê-la. “Não foi fácil”, afirmou Amir em entrevista por e-mail para o Blog do Curioso. “Tivemos dificuldades tanto no manuseio da tecnologia quanto nos termos do contrato com  a universidade para que ela aprovasse os quiosques no campus”. O esquema é parecido com o de empréstimo de bikes que já existe no Brasil em Estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Sul. Os estudantes que precisam do guarda-chuva passam a carteirinha cadastrada pelo UmbraCity em um dos cinco quiosques do campus da universidade.
UmbraCity,
O serviço é totalmente gratuito se os guarda-chuvas forem devolvidos em até dois dias. Depois disso, há uma taxa diária. Cada guarda-chuva tem um código próprio. Sendo assim, não é necessário que a mesma pessoa que retirou, devolva ao quiosque. Se o guarda-chuva quebrar, ele pode ser devolvido sem custo nenhum e será encaminhado para reciclagem. O trio canadense já pensa em exportar a tecnologia dentro de alguns meses, dando prioridade aos locais com maior índice de precipitação pluviométrica.  “Só vamos esperar que ele esteja consolidado em Vancouver primeiro”, avisa. “Precisamos de, no mínimo, 6 meses, mas eu já venho recebido propostas de vários países”.