Existem vários testes para medir a inteligência de uma criança. O Teste Terman é o mais usado. Apresenta uma série de tarefas cuja execução pode dar uma mostra de todas as funções intelectuais importantes nas diferentes faixas etárias. Para um menino de cinco anos, as tarefas são: completar o desenho de um homem, fazer dobraduras com um pedaço de papel, definir o que é uma bola, um chapéu e um fogão, copiar a lápis um quadrado impresso na folha do teste, repetir frases de memória e descrever objetos que viu enfileirados numa mesa. Quem resolve, por exemplo, problemas que pelo menos metade das crianças de nove anos acerta terá uma idade mental de nove anos. A idade mental é dividida pela idade cronológica e multiplicada por 100. Temos aí o Quociente de Inteligência, o QI. Quando a criança é normal, seu QI é 100. Quem apresenta um QI superior a 130, já pode ser considerado um minigênio. Apenas uma criança em cada duzentas tem um QI superior a 130 ou inferior a 70. O QI de metade das crianças está na faixa entre 90 e 110.