Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre a Aids

24 de abril de 2019
  1. O cientista americano Dr. Robert C. Gallo descobriu o primeiro retrovírus humano, o HTLV, em 1979. Ele observou que a doença era transmitida por contaminação sangüínea, por relações sexuais, e de mãe para filho no momento do parto. Em 1982, o pesquisador registrou um segundo retrovírus humano, o HTLV-2. E após mais estudos, anunciou a descoberta do HTLV-3, que afirmou ser o causador da Aids. Paralelamente a isso, a equipe do professor Jean Luc Montagnier, do Instituto Pasteur de Paris, identificou outro retrovírus, com características diferentes do HTLV-1 e 2, mas que era transmitido da mesma forma, o LAV (Lymphadenopathy Associated Vírus, ou Vírus Linfadenopático da Aids). Houve muitas discussões entre os dois grupos de cientistas pelo reconhecimento da paternidade do vírus causador da Aids. Após muita controvérsia, em maio de 1986 as partes chegaram a um entendimento em que ambos os vírus passariam a ser conhecidos apenas como HIV – Human Immunodeficiency Virus. Hoje, porém, sabe-se que o HTLV-3 foi uma renomeação do vírus descoberto pela equipe de Montagnier, fato reconhecido pelo Dr. Robert Gallo.
  2. Em 1986, as equipes do Instituto Pasteur e da Universidade de Harvard descobriram na África Central outro agente causador da Aids, o HIV-2, semelhante ao HIV-1, porém menos agressivo. E acredita-se que ambos podem ter evoluído do mesmo progenitor. Testes feitos no cadáver de uma chimpanzé também detectaram um vírus muito semelhante ao HIV. Não havia sido feita nenhuma pesquisa sobre Aids no animal e ele nunca recebera sangue humano. Dessa forma, pesquisadores acreditam que o HIV tenha se desenvolvido, provavelmente por mutação natural, a partir do Vírus da Imunodeficiência Símia (SIV). Ainda não se sabe como o vírus se transferiu do macaco para o homem, mas pode ter sido pela ingestão da carne crua do chimpanzé infectado, por ferimentos em lutas corporais, por zoofilia ou por utilização de sangue ou órgãos do animal no desenvolvimento de vacinas.
  3. Aids (Acquired Immunodeficiency Syndrome) é a sigla em inglês para Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Sida), provocada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). Esse vírus destrói o sistema de imunização das células, fazendo com que a imunidade vá diminuindo progressivamente, e tornando a pessoa suscetível a outras doenças. Uma pessoa contaminada com o vírus pode ficar anos sem ter sintomas.
  4. Até 1982, a doença era conhecida como GRID, sigla para “Gay Related Immune Deficiency” (“Deficiência Imunológica Relacionada com Gays”). Quando se descobriu que o vírus também atacava heterossexuais, o nome foi mudado.
  5. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgados em 2008, 2,2 milhões de pessoas morrem por ano em decorrência da Aids.
  6. Segundo dados da Unaids, órgão da ONU para o combate à Aids, aproximadamente 30 mil  pessoas são infectadas no Brasil todos os anos. O País tem 40% dos infectados de toda a América Latina. Uma boa notícia: 95% dos soropositivos brasileiros têm acesso a tratamento.
  7. Uma pesquisa do Ministério da Saúde realizada em 1999 revelou que oito em cada dez homens, na faixa etária de 25 a 40 anos (portanto, a mais ativa da população), fazem sexo sem camisinha.
  8. O uso da camisinha cresceu nos últimos anos. As 53 milhões vendidas no Brasil em 1992 saltaram para 300 milhões em 1998.
  9. O IBGE calcula que existam cerca de 50 milhões de brasileiros na faixa etária de 15 a 69 anos. Ou seja, as 300 milhões de camisinhas vendidas indicam que cada homem em idade sexualmente ativa consome apenas seis preservativos por ano.
  10. Em 1999, o Núcleo de Estudos para Prevenção da Aids, da USP, anunciou que 71% das mulheres soropositivas tinham contraído o vírus por meio do marido ou parceiro fixo, com quem se relacionavam havia mais de um ano.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

  A transmissão vertical acontece quando a mãe transmite o HIV para o filho durante a gestação, no parto ou mesmo na amamentação. Esse tipo de transmissão pode ser evitada com o uso de medicamentos anti-retrovirais, que impedem que o vírus seja transmitido para a...

  Em 1987, durante a Assembléia Mundial de Saúde, foi instituído que o dia 1° de dezembro seria o dia internacional de combate a AIDS. A data foi escolhida com o apoio da ONU, e visa colocar em pauta assuntos referentes à doença. Nesse dia ações de contenção de...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This