LARGATIXAA lagartixa doméstica tem de 2 a 7 centímetros, e pode ser encontrada em todas as regiões do Brasil. É uma espécie que veio originalmente da África.

“Lagartija”, em castelhano, deu origem à palavra em português, lagartixa.

Uma das defesas mais conhecidas das lagartixas é o poder de “soltar” o rabo. Quando se vê em perigo, ou preso pela cauda, o animal pode voluntariamente retirar o membro. Com grande poder de regeneração, outro nasce no lugar em questão de dias.

Por ser um réptil, a lagartixa não possui temperatura corporal constante — como nós mamíferos. Desse modo, quando está frio, o corpo da lagartixa fica frio. O contrário acontece quando há calor.

A alimentação da lagartixa é importante para o equilíbrio ecológico. Ela se alimenta de diversos insetos, como formigas, mosquitos a baratas.

As cores mais comuns em lagartixas são verde e acinzentada. Mas existem lagartixas de várias cores, menos comuns, como laranja e vermelha.

Por que o cocô da lagartixa tem pontinhos brancos? Ela é um dos poucos animais que excretam uma substância bicolor, preta e branca. As lagartixas jogam fora ácido úrico — de cor branca. Por ser pouco solúvel em água, o ácido é produzido separadamente ao resto dos excrementos no tubo digestivo da lagartixa. Quando é expelido pela cloaca, esse ácido úrico sai junto com as fezes — parte preta —, mas não se mistura.