Capitão Furacão

CAPITÃO FURACÃO PERSONAGEM
Pietro Mario Francesco interpretava o personagem no Clube do Capitão Furacão. O programa, aliás, foi ao ar no mesmo dia da estréia da TV Globo, em 26 de abril de 1965. O experiente capitão da Marinha Furacão usava um quepe e uma jaqueta azul. Ele sempre lia as cartas da meninada girando o leme de um barco.

Na apresentação do programa, contava com a colaboração dos “grumetes“, meninos e meninas que trabalhavam como ajudantes. Apesar do sucesso, o Clube teve seu tempo reduzido e acabou sendo substituído pela Vila Sésamo em 1970. A ajudante-mirim mais famosa do Capitão Furacão foi Elisângela, que apareceu no segundo ano de programa.

CAPITÃO FURACÃO

Capitão 7

CAPITÃO 7
Foi o primeiro herói criado para a televisão. Estreou na TV Record, na época canal 7 (daí seu nome), em 24 de outubro de 1954. No começo, o seriado infantil era feito ao vivo, porque não havia tecnologia adequada para gravá-lo com antecedência.

O lutador de boxe Ayres Campos protagonizava a atração e fazia ele mesmo as cenas de ação. Uma vez, pulou de uma ponte do rio Tietê achando que o local tinha 3 metros de profundidade. Avisado a tempo por um barqueiro que passava, acabou dando uma senhora barrigada.

Em 1959, o herói ganhou um gibi, adaptado por Jaime Cortez. Foram cerca de 60 edições da revistinha, publicadas até outubro até 1965. Um ano depois, o Capitão 7 saiu do ar. Ayres Campos morreu em julho de 2003.

Capitão AZA

CAPITÃO AZA - SÉRIE DE TV

O “Clube do Capitão AZA” foi um dos primeiros programas infantis da TV brasileira, idealizado por Maurício Shermann, Paulo Pontes e Oduvaldo Vianna Filho, o “Vianinha”. Foi exibido pela Tupi entre 1966 e 1979. Foi criado para concorrer com o “Capitão Furacão”, sucesso na Globo. Quem fez o papel do Capitão AZA foi o ator e delegado de polícia Wilson Viana (1928-2003). O nome do personagem era uma homenagem ao capitão aviador Adalberto Azambuja, conhecido entre os aviadores como Aza (com Z mesmo), herói da Força Aérea Brasileira na Segunda Guerra Mundial. Inicialmente, o programa só era exibido pela Tupi do Rio de Janeiro. Passou a ser nacional apenas em 1974.

CAPITÃO AZA 2

Vestido com um uniforme da Aeronáutica (com direito a medalhas no peito), capacete de piloto e óculos escuros, Wilson Viana apresentava em seu programa atrações como “Thunderbirds”, “Speed Racer” e “Robô Gigante”. Tinha uma ajudante mirim chamada Martinha. Ele se apresentava como “comandante-chefe das forças armadas infantis deste Brasil”. Quando o “Clube do Capitão Aza” saiu do ar,  Viana se despediu da garotada dizendo que estava partindo para uma missão no espaço. Ele gravou vários discos, como “Capitão AZA – Uma Aventura na Selva Encantada”.
Vamos ouvir a versão do tema de abertura do “Clube do Capitão AZA” com Bek e os Tio de Fusca:

Capitão AZA - Uma Aventura na Selva Encantada