15 curiosidades sobre a Maratona de Nova York

8 de junho de 2020
  1. A primeira Maratona de Nova York aconteceu em 1970 por iniciativa do corredor Fred Lebow, dirigente do New York Road Runners Club. Apenas 55 dos 127 participantes completaram o percurso, que consistia em dar quatro voltas no Central Park. Cerca de 100 pessoas assistiram a competição. A única mulher que participou do evento desistiu na metade do trajeto. Cada um pagou 1 dólar para participar da competição. O ganhador foi o bombeiro nova-iorquino Gary Muhrcke, com o tempo de 2h31min38s. Os 10 primeiros colocados ganharam relógios de pulso, comprados pelo próprio Lebow.
  2. Lebow terminou a maratona inaugural de 1970 em 45º lugar, com o tempo de 4h12min09s. Ele correu a sua última Maratona de Nova York em 1° de novembro de 1992, em comemoração ao seu aniversário de 60 anos, depois de ter sido diagnosticado com câncer no cérebro no início de 1990. Fez o tempo de 5h32min35s. Lebow morreu em 9 de outubro de 1994.
  3. A disputa acontece no primeiro domingo do mês de novembro. A largada é dada com um tiro de canhão disparado do forte Wadsworth e acontece ao som de “New York, New York”. O evento reúne cerca de 50 mil corredores  – aproximadamente 15 mil são estrangeiros.
  4. Em 1971, o número de mulheres na Maratona de Nova York saltou de uma para cinco. Em 1972, seis mulheres participantes sentaram no chão em protesto contra a União dos Atletas Amadores, que indicava que elas deveriam iniciar a prova 10 minutos depois dos homens.
  5. Rosie Cruz, campeã da disputa feminina em 1979, fez parte do percurso de metrô. Ela acabou desclassificada.
  6. Na edição de 2008, o brasileiro Carlos José Gomes, de 58 anos, de São Paulo, morreu no hospital depois de desmaiar ao completar a prova em 4h12min5s. A autópsia confirmou que ele possuía problemas pré-existentes no coração e sofreu um ataque cardíaco.
  7. Uma cerimônia de casamento aconteceu durante a Maratona de 1994. A noiva foi mais rápida e chegou antes do noivo.
  8. Também em 1994, o mexicano German Silva estava vencendo a prova quando, a 1 quilômetro da linha de chegada, errou o percurso e foi ultrapassado pelo compatriota Benjamin Paredes. Alertado pelo público, German conseguiu retomar o caminho, alcançar o adversário, e vencer a maratona por 2 segundos de diferença. Os americanos apelidaram German de “Wrong Way” (Caminho Errado).
  9. Atletas de cadeiras de rodas começaram a participar em larga escala em 2005. Isso fez com que a Maratona de Nova York se tornasse a maior competição do gênero no mundo.
  10. A Maratona de Nova York é a corrida que mais atrai torcedores no mundo. O regulamento da competição sugere que o corredor não use fones de ouvido durante a prova para que ele aproveite o som feito pelo público, que é uma das marcas registradas da prova.
  11. O brasileiro Marílson Gomes dos Santos é o único sul-americano a ter vencido a prova até hoje, em 2006 e 2008.
  12. A edição de 2012 foi cancelada por causa dos estragos causados pela passagem do Furacão Sandy pelos Estados de Nova York e Nova Jérsei uma semana antes da data marcada da prova.
  13. Na edição de 2013 Joy Johnson, de 86 anos, completou a maratona, tornando-se a mulher mais velha a terminar a Maratona de Nova York. Ela morreu no dia seguinte.
  14. O atual percurso foi adotado em 1976. Passa pelos cinco distritos da cidade (Staten Island, Brooklyn, Queens, Bronx e Manhattan). A maratona termina no Central Park.
  15. A edição de 2013 da Maratona de Nova York viu o milionésimo corredor cruzar a linha de chegada desde sua primeira edição. Corredores de 196 países já participaram da prova desde 1970.

Últimas Curiosidades

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *