Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Gato Fedorento ataca Portugal

19 de novembro de 2008

Gato Fedorento' regressam com pouca audiência - Tv Media - Correio ...

 

As seleções de futebol do Brasil e de Portugal se enfrentam amistosamente esta noite em Brasília. Acabo de ler no jornal que uma equipe do Casseta & Planeta foi escalada para entrevistar os jogadores depois da partida. Pois fique sabendo que os portugueses também têm a sua versão do Casseta. Desde abril de 2003, quatro comediantes portugueses – José Diogo Quintela, Miguel Góis, Ricardo Araújo Pereira e Tiago Dores – formam a trupe Gato Fedorento. Eles começaram com um blog, ganharam um programa na emissora SIC, foram para a RTP e voltaram para a SIC. Adoram contar piadas de futebol (algumas bem sem graça por sinal) e não poupam estrelas, como Cristiano Ronaldo e o técnico Felipão.
Aí vai uma mostra do humor futebolístico do Gato Fedorento. Ria, se for capaz!

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

12 Comentários

12 Comentários

  1. Antonio Russo

    Caro Marcelo,
    Tentar achar graça a comediantes fora do contexto da cultura de onde eles são originários é nonsense. É evidente que os Gato Fedorento são um sucesso em Portugal, mas muitas , eu diria, a maioria de suas sacadas não fazem sentido ao comum dos brasileiros. Da mesma forma, há alguns anos a Globo tentou levar o Chico City para Portugal e não fez o menor sucesso por lá, dado o caráter absolutamente regional dos personagens. Portanto, avaliar a graça deles por uma lente cultural brasileira não tem o menor sentido crítico.
    Abraço
    Respondido por MARCELO DUARTE:
    Você está absolutamente certo, Antonio. Tanto que, dizem, você só aprende verdadeiramente uma língua quando entende as suas piadas. Vi poucos trechos do programa, basicamente aqueles envolvendo futebol, que é um contexto mais universal. Achei divertido aquele do 15 x 0 que destaquei no post. Mas não achei graça do quadro do Felipão, mesmo lembrando do episódio da agressão nas eliminatórias da Copa. Obrigado pelo comentário! Grande abraço.

    Responder
  2. Ana Paula

    Não é nem de longe a versão portuguesa do Casseta & Planeta! Por favor, são programas totalmente diferentes!
    Agora se algumas pessoas não conseguem entender… não culpe os comediantes por tal incapacidade!

    Responder
  3. Eduardo

    Para Portugal até que esse humor serve, mas por aqui seria um fracasso logo no primeiro programa.

    Responder
  4. Valéria

    Casseta & Planeta já perdeu a graça faz tempo, agora a versão portuguesa, é outra coisa, para Portugal eu diria que é fixe.Gosto não se discute então perdoe a falta de tato.

    Responder
  5. willian ribeiro

    Cara, gostei da sua resposta para o Antônio. Cavalheira e construtiva. Sou editor de quatro jornais na região leste de minas – zona da mata – e gostaria de comentar a questão da identidade regional das piadas. aqui tem um personagem o sô belarmino que faz sucesso num comercial de macarrão – macarrão Mara. o bordão dele é “sozim, sozim não! e se for o Mara, dá aqui q eu como, ó!!!”, referência ao fato do macarrão mara ser bom até sozinho. T+
    Willian

    Responder
  6. Mangusto dos Anjos

    Mensmo no Brasil existem exemplos de humor regional que não fazem o menor sentido fora do seu contexto.
    E a cultura do futebol está longe de ser universal.
    Basta notar que nos EUA o futebol é tido como coisa de mulher.

    Responder
  7. Andreia Silva

    Caro Marcelo,
    Já foi dito aqui que a grande piada dos “gato fedorento” advém de certos regionalismos que, para os brasileiros ou outro povo que se proponha a entender os sketches, não vão ter o mesmo entendimento nem a mesma graça que tem para nós, portugueses. Eles são o maior fenómeno do humor em Portugal e, arrisco a dizer, que vieram para ficar ainda um bom tempo, porque gostamos demais deles. Por vezes, no humor non-sense deles é onde está os maiores sucessos do quarteto. Depois tenho de ressaltar que nenhum deles tem qualquer formação como actor, eles são essencialmente escritores/argumentistas, apenas começaram assim, por falta de verba e hoje já não faria sentido colocar actores profissionais para representarem os seus textos, além do que, esse formato não iria ter a mesma aceitação, porque já nos acostumamos a estes quatro homens, extremamente simpáticos e muitíssimo cultos. Claro que está no seu direito de não gostar, mas creio que se fosse português pensaria de um outro modo, acho eu. E, acredite, não têm a mínima semelhança com o “casseta e planeta” da globo que, um dia já foi um programa de humor.
    Cumprimentos “fedorentos” 😉
    Andreia
    Resposta de MARCELO DUARTE:
    Olá, Andreia! Em nenhum momento, julguei o trabalho do “Gato Fedorento”. Sei do sucesso que eles fazem em Portugal. Se não fosse assim, não estaríamos falando deles, concorda? Como já respondi em outro comentário, só assisti aos quadros sobre futebol. E, como escrevi no post, achei alguns sem graça. Logo, pode-se concluir, que gostei de outros. Depois da “polêmica” que se instaurou aqui, dei uma olhada em outros quadros, desta vez de diferentes temas. É difícil mesmo entender o humor sem entender o contexto do país. Por isso, não posso julgar. Tem gente também que não concordou quando eu os comparei ao “Casseta & Planeta”. Bem, dos programas de humor nacional, foi o que eu achei mais parecido. Agora, sem querer causar um problema diplomático, piada mesmo foi o que a Seleção Portuguesa jogou na quarta-feira, em Gama, hein!!!
    Abraços a todos em Portugal!

    Responder
  8. Andreia Silva

    Nem me lembre… Mas não pude deixar de ficar feliz, morei dois anos no Brasil, então é a minha segunda casa. Mas quem sabe assim dêem ao Filipão o valor que merecia e não teve.
    😉

    Responder
  9. Marco

    Caro Marcelo,
    é óbvio que cada cultura tem o seu próprio humor e não faz sentido discutir o que tem ou não piada. Eu também não acho piada ao Show do Tom e nem por isso deixo de considerar que é um bom programa, pois sei que tem muita audiência no Brasil. Quanto à caricatura do Scolari, não entendo porque os Brasileiros ficaram tão ofendidos. Os gato fedorento não fizeram nada que não tenham feito com outras Individualidades Portuguesas, e normalmente as pessoas por quem temos mais carinho são as mais caricaturizadas, porque aos outros nem ligamos. O próprio Scolari achou piada, e é amigo dos gato fedorento, que até deles próprios brincam, veja o programa.
    O Scolari teve apoio em POrtugal que aposto que nunca teve no Brasil, e condições de trabalho que nenhum outro seleccionador Português jamais teve.
    E as piadas que fazem dos Portugueses (que muitas nada têm a ver connosco)?
    Quanto ao jogo Brasil x Portugal, realmente foi deprimente a goleada. O Brasil tinha obrigação de ganhar pois jogava em casa, tem muitos mais jogadores seleccionáveis (por cada jogador portugues tem obrigação de ter 18 jogadores brasileiros) e tem uma verdadeira escola de futebol que são as milhares(ou milhões) de crianças pobres que, sem nada para fazer, invadem as ruas jogando futebol com o sonho de um dia se tornarem estrelas e fugir da pobreza. Mas puxa, 6 -2 foi demais.
    Um abraço

    Responder
  10. Gringo Colorado

    Na boa, esse grupo português é um lixo.Não tem graça nenhuma. Aliás, português só é bom quando é objeto da piada, e não o autor.
    Quanto a esse portuga aí de cima, que vá cuidar do paiseco ridículo dele, sustentado pela UE, e nos deixe em paz.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This