A Casa da Moeda do Brasil terá, no ano de 2012, capacidade para produzir cerca de 3,5 bilhões de cédulas e até 4 bilhões de moedas. Nesta página do Banco Central, dá pra ver quantas unidades de cada valor são liberadas pela instituição.

Mas quanto dinheiro existe no mundo inteiro? Para sanar esta dúvida, contamos com a ajuda do economista Antônio Azambuja, professor da Universidade de Guarulhos (UnG).

É possível calcular quanto dinheiro existe circulando no mundo?
Muitos países divulgam as quantidades de papel-moeda emitidas por seus bancos centrais. Mas mesmo que somássemos tudo e convertêssemos para uma mesma moeda, como o dólar, teríamos apenas uma estimativa bem distante da realidade. É só parar para pensar que cédulas podem ser perdidas quando vão para a lavanderia junto com as roupas, em incêndios ou mesmo em casos de roubos a caixas eletrônicos como os que têm acontecido. E não dá para calcular exatamente quanto dinheiro é perdido. Ainda que desse, estaríamos apenas calculando a quantidade de papel-moeda que existe, o que é diferente de riqueza.

E qual é a diferença entre os termos?
O dinheiro é o que conhecemos por papel-moeda, aplicações em poupança. Riqueza é tudo que tem valor no mundo, como empresas, imóveis e até obras de arte. O Produto Interno Bruto (PIB) de um país é a riqueza produzida por ele. Apesar de ser medido em valores, como dólares, não quer dizer que o país tenha todos aqueles dólares. É a soma de consumo das famílias, gastos do governo, investimento privado e exportações líquidas.

Existe uma maneira de medir a riqueza do mundo?
O Banco Mundial divulga anualmente o PIB de todos os países, o que permite somar esses valores e calcular o PIB mundial [Em 2011, o número foi de aproximadamente 63 trilhões de dólares]. De qualquer maneira, esse valor é medido em dinheiro, mas não é dinheiro propriamente dito. Por isso, não dá para dizer que o PIB mundial indica quanto dinheiro existe no mundo.

Leia também: Quanto dinheiro brasileiro há em circulação