Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Os escândalos sexuais de Hollywood

24 de abril de 2019

 

Hedy Lamarr
O filme “Xtase/Ecstasy”, também chamado de Sinfonia de Amor (produção checa de 1933), provocou o primeiro escândalo da história do cinema. A atriz austríaca Hedy Lamarr ficava nua, corria entre árvores e mergulhava num rio. Depois, havia uma simulação de ato sexual. Tudo de muito longe. Durava apenas dez minutos, mas um comitê do governo americano se escandalizou. A fita saiu de cartaz, e a maioria de suas cópias acabou queimada. Também por causa do escândalo, Hedy foi espancada pelo marido, um fabricante de armas, que gastou mais de 300 mil dólares para incinerar outras cópias disponíveis na Europa. Disfarçada com as roupas da empregada, Hedy fugiu para Paris e depois para os Estados Unidos. Para conseguir que Hedy Lamarr fizesse uma expressão semelhante à de quem estivesse tendo um orgasmo, o diretor Gustav Machaty espetou seu bumbum com um alfinete.

Mary Astor

Em 1936, numa disputa judicial com o ex-marido pela guarda da filha, os diários pessoais de Mary Astor vieram a público. Traziam detalhes picantes de seus casos. “O corpo de George mergulhou no meu, sob o luar”, escreveu a respeito de uma passagem com o roteirista George S. Kaufman.

Errol Flynn
O que era para ser um simples passeio de iate acabou se transformando num escândalo para o ator Errol Flynn em 1942. Ele atacou sexualmente duas adolescentes que estavam a bordo. Levado ao tribunal por estupro, Flynn foi absolvido.

Charles Chaplin
Durante o processo de divórcio de sua primeira mulher, Mildred Harris, o comediante Charles Chaplin foi acusado de praticar cunilíngua, fato que chocou os Estados Unidos. Depois disso, em 1943, Chaplin voltou ao noticiário de escândalos. Uma starlet ambiciosa foi aos jornais dizer que estava grávida do ator cinqüentão. Segundo a versão de Chaplin, ele é que acabou assediado pela moça, que trazia um revólver. No tribunal, Chaplin disse que não aconteceu nada entre os dois. Naquelas condições, disse ele, jamais conseguiria uma ereção.

Lana Turner
Ganhou as manchetes dos jornais com um escândalo em 1958. Sua filha, Cheryl Crane, matou a facadas o namorado de mamãe, Johnny Stompanato.

Roman Polanski
O diretor polonês foi acusado de drogar e estuprar uma atriz de 13 anos, numa orgia na casa de Jack Nicholson, em Beverly Hills. Polanski teve que fugir dos Estados Unidos para escapar do processo.

Greta Garbo

Em 1991, dois ativistas homossexuais revelaram ao mundo, no Festival de Cinema de Turim, na Itália, um filme em que a atriz Greta Garbo aparece em tórridas cenas de amor com uma milionária espanhola chamada Mercedes Acosta.

Jack Nicholson
Anjelica Houston terminou o casamento de 16 anos com Jack Nicholson ao ser informada que ele engravidara a amante de 26 anos e pretendia sustentá-la.

Jane Fonda

Em uma entrevista para a rede de televisão CBS, em março de 2005, a atriz revelou que participava de orgias sexuais para agradar o ex-marido, o cineasta francês Roger Vadim. Jane disse que, muitas vezes, por medo de perder o companheira, levava ela mesma prostitutas para satisfazer Vadim.

Rock Hudson
A morte do galã Rock Hudson (1925-1985), vitimado pela Aids, chocou o mundo. Ele foi uma das primeiras vítimas famosas da doença. A sua biografia, Rock Hudson – sua história, publicada depois de sua morte, contou detalhes de sua homossexualidade. Em 1943, ao entrar para Marinha, aos 18 anos, Hudson (que havia sido abandonado pelo pai na infância) se apaixonou por um colega chamado Eddie Kraft. Esse fato sempre foi escondido do público. Os executivos de Hollywood chegaram a armar um casamento fajuto entre o ator e sua secretária particular, Phyllis Gates, para abafar os boatos. Mas o casamento de mentira não durou muito tempo. Depois de sua morte, um ex-amante de Hudson, Marc Christian, entrou na Justiça com um processo por danos físicos e morais, alegando não ter sido informado sobre a saúde do ator, e embolsou alguns milhões de dólares.

Woody Allen
Ele deixou a atriz Mia Farrow para ficar com Soon-Yi Previn, filha adotiva da atriz com seu ex-marido, o músico André Previn. Começou, então, uma guerra entre os dois. Mia acusou Woody de molestar sexualmente sua filha menor. Toda essa celeuma acabou indo parar nas telas, no filme Maridos e esposas. Allen e Soon-Yi casaram-se em 1997.

Madame Hollywood
Heidi Fleiss, apelidada de “Madame Hollywood”, foi presa no dia 9 de junho de 1993. Acusação: dirigir uma rede de prostituição de alto luxo, com uma clientela de atores, produtores e executivos da capital do cinema. Uma noite com uma das garotas de Heidi não saía por menos de 1.500 dólares. Heidi, dona de uma mansão de 1,6 milhão de dólares que havia pertencido a Michael Douglas, ficava com 40% desse total. Condenada a três anos de prisão, em 1995.

Jessica Rabbit
Escândalo em Acme City. Jessica Rabbit apareceu seminua numa rapidíssima cena do filme Uma cilada para Roger Rabbit. A namorada do coelho estabanado estava sem calcinha, mas foi tudo tão veloz que ninguém notou. Só que os americanos descobriram a curiosidade ao congelar a imagem em videolaser. Com esse equipamento, é possível parar o filme quadro a quadro. Os diretores da Disney não gostaram da brincadeira dos desenhistas.

Frank Sinatra
Ava Gardner despertava tórridas paixões. Uma de suas vítimas foi Frank Sinatra. Eles chegaram a ficar casados durante alguns anos. Mesmo depois da separação, Sinatra continuava apaixonado. Tanto que pediu que a amiga Lauren Bacall entregasse um bolo de coco a Ava, que estava filmando em Roma. Ava ignorou o presente. Ao saber disso, Sinatra cortou os pulsos com uma gilete, mas sobreviveu.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Ex-boas moças de Hollywood

Ex-boas moças de Hollywood

1. Britney Spears É difícil precisar em que exato momento Britney Spears passou de "moça virgem e recatada" (como fazia questão de dizer quando apresentava o Clube do Mickey, no Disney Channel) para uma das personalidades que mais...

Quem criou o letreiro “Hollywood”?

Quem criou o letreiro “Hollywood”?

O letreiro Hollywood, símbolo da cidade de Los Angeles e da indústria cinematográfica, foi inaugurado em 13 julho de 1923. Inicialmente o letreiro no Mount Lee foi concebido para servir de propaganda para um empreendimento residencial chamado “Hollywoodland”. O...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This