Quando apresentamos uma paródia da humorista Rosicléia no “Você é Curioso?” de sábado passado, achei que tínhamos conseguido tocar a pior música de todos os tempos. Mas os ouvintes continuaram enviando outras pérolas musicais. Algumas foram selecionadas para o programa deste sábado. Um delas foi enviada pelo Gilmar Lopes: “Walkman”,  do mineiro Bezerrinho (também conhecido como Adrianho Bolinha).
O vídeo abaixo foi gravado no show de lançamento do CD “Baixaria de Alto Nível” (repare que a casa estava tão lotada que muita gente ficou para fora!). Além de “Walkman”, o CD traz as músicas “Dona Gabriela”, “De Hugo para Raimunda” e “Janaína”, que podem ser ouvidas no site dele. No botão “Agenda”, Bezerrinho informa que não há shows previstos para os próximos dias.

Caso você não tenha paciência para ouvir até o final ou queira aprender a cantar, aqui vai a letra de “Walkman” (atenção, contém dois palavrões):
Menina chegou e me deu um walkman
Eu já tinha um walkman
Eu tinha um walkman, ganhei outro walkman
Agora eu tenho dois walkman
Estava no banheiro escutando um walkman
Quando um sorteio eu ouvi
E ao chegar na rádio surpreso eu fiquei
Outro walkman eu ganhei
Eu tinha dois walkman, ganhei outro walkman
Agora eu tenho três walkman
Entrei num sorteio para um prêmio conquistar
O número sorteado era o meu
E ao pegar meu prêmio um susto eu levei
Outro walkman eu ganhei
Eu tinha três walkman, ganhei outro walkman
Agora eu tenho quatro walkman
Estava no ônibus coletivo lá de casa
A moça assustada deu sinal
E ao descer às presssas deixando um embrulho
Curioso, eu abri o dito cujo
Então eu chorei, de alegria solucei
Outro walkman eu encontrei
Eu tinha quatro walkman, achei outro walkman
Agora eu tenho cinco walkman
Estava na Contorno* pilotando a motoca
Quando um velhinho eu avistei
O velho caminhava escutando um walkman
Não pude evitar, atropelei
Chorei de remorso mas o velho se fudeu
Agora o walkman do velho é meu
Eu tinha cinco walkman, herdei outro walkman
Agora eu tenho seis walkman
Estava na estrada acelerando o carango
Na curva tombava um caminhão
Não pude me conter, curioso aproximei
Seis milhão de walkman eu encontrei
Eu tinha seis walkman, achei seis milhão de walkman
Agora eu tenho uma loja de walkman
Estava na minha loja vendendo walkman
Quando um assaltante me rendeu
Gritei por socorro mas ninguém me socorreu
Agora quem se fudeu foi eu
Eu tinha uma loja de walkman, me roubaram os walkman
Agora eu não tenho mais walkman
(* Contorno é uma avenida importante de Belo Horizonte)