Thick Brush Stroke
Thick Brush Stroke
Thick Brush Stroke

O homem que roubou o quadro

"Mona Lisa"

obra do pintor italiano Leonardo da Vinci, foi roubada no dia 21 de agosto de 1911.  Os franceses chamam o quadro de "La Joconde" (A Gioconda).

"Mona Lisa",

uma segunda-feira,  o Museu do Louvre, em Paris, estava fechado para limpeza.  A segurança era feita por  150 homens, responsáveis pela guarda de 25 mil obras  de arte.

Como era

tomou conta da França e  do mundo e uma onda de boatos e denúncias falsas resultou até na prisão do pintor Pablo Picasso  como suspeito.

A comoção

é que, até então, a "Mona Lisa" não era o quadro mais famoso do mundo. Mesmo assim, a notícia ficou o tempo todo nas manchetes dos jornais.

O curioso

de visitantes passaram a ir  ao Louvre para ver o espaço vazio onde o quadro do  século XVI costumava estar. Foi assim que a sua popularidade cresceu.

Milhares 

Vincenzo Peruggia, um ex-funcionário, entrou no museu às 7 da manhã com o antigo uniforme, tirou o quadro de sua moldura e saiu com ele, enrolado num avental, debaixo do braço.

O italiano

a tela de 53 x 77 centímetros ficou escondida no fundo falso de um baú do apartamento de Peruggia, embaixo da cama.

Durante dois anos,

o caso parecia esquecido,  ele tentou vender a pintura em Florença, Itália. As autoridades italianas o prenderam em  10 de dezembro de 1913  e devolveram o quadro  aos franceses.

Quando

Peruggia alegou que seu ato foi motivado por patriotismo — queria ver o quadro de volta ao país de seu criador. Ele pensava que Napoleão Bonaparte havia roubado  a "Mona Lisa".

No julgamento,

recebendo uma pena leve, um ano e quinze dias, mas só cumpriu sete meses.

Acabou

estava enganado. Da Vinci havia deixado grande parte de sua obra na França como herança. O artista morreu  em Amboise, na França,  em 2 de maio de 1519.

Mas Peruggia