o “Amar É...”?

o “Amar É...”?

Quem criou

Quem criou

com o casalzinho pelado e frases apaixonadas foram criadas pela neozelandesa Kim Grove.

As figuras

em 1960 para viajar pelo mundo.

Ela deixou a Nova Zelândia

foi como garçonete numa casa de chá em Londres.

Seu primeiro emprego

em 1967 para Los Angeles, nos Estados Unidos.

Kim mudou-se

os desenhos para seu namorado, o engenheiro  de computação italiano  Roberto Casali. Os dois se conheceram numa escola de esqui. Casaram-se em 1971.

Começou a fazer

o emprego de recepcionista  numa empresa de design, ela começou a vender desenhos  do “Amar é…” por 1 dólar  cada um.

Quando conseguiu

Em 1970,

o casal conseguiu vender os direitos dos personagens para o jornal “Los Angeles Times“, que passou a publicar suas histórias. Ela assinava apenas como “Kim”.

foi publicada no dia 9 de janeiro.  Elas chegaram a ser veiculadas em cerca de 60 países.

A primeira figura

dos personagens coincidiu com o sucesso do livro  “Love Story” (1970), de Erich Segal, e de sua adaptação para o cinema.

O lançamento

Roberto Casali morreu, aos  31 anos, vítima de um câncer. O casal teve dois filhos: Stefano e Dario.

Em março de 1976,

da morte de Roberto,  nasceu Milo, resultado de uma inseminação artificial que Kim fez com espermatozoides congelados do marido.

Dezesseis meses depois

em 1978, a Editora Abril lançou pela primeira vez o álbum de figurinhas com o casal “Amar É...”.

No Brasil,

em 15 de junho de 1997, aos 55 anos, também vítima de câncer. O filho mais velho, Stefano, assumiu a direção  da empresa.

Kim morreu

dos desenhos e dos textos está sob os cuidados do indiano Bill Asprey, radicado  na Inglaterra, que faz as figurinhas do casalzinho  desde 1975.

A produção

Em entrevistas,

Kim declarou que um de seus primeiros trabalhos era também seu favorito: “Amar é … nunca pedir mais do que você está disposto a dar”.