OS 80 ANOS DE  ZÉ CARIOCA

OS 80 ANOS DE  ZÉ CARIOCA

giphy

Zé Carioca, o mais brasileiros dos personagens do cinema e dos quadrinhos, foi criado por Walt Disney em 1942.

O malandro

Walt Disney visitou o Brasil, seguindo a política do presidente Franklin Roosevelt, para estreitar as relações dos Estados Unidos com os países da América Latina. Aproveitou para vir lançar também o filme "Fantasia".

Em agosto de 1941,

da Associação Brasileira  de Imprensa, Disney  conheceu os desenhos  da fauna brasileira do  cartunista J. Carlos.

Numa exposição

do Itamaraty, ao lado do chanceler Oswaldo Aranha, Disney convidou o brasileiro para trabalhar em seu estúdio, mas J.Carlos recusou.  O artista presenteou Disney com  o desenho de um papagaio abraçado ao Pato Donald. Teria sido a "inspiração" de Disney. 

Num almoço no Palácio

do surgimento de Zé Carioca,  o cearense Luiz Sá já fazia sucesso com um papagaio chamado Faísca, que era publicado nas páginas da  revista infantil "Tiquinho".

Pouco antes

Zé Carioca estrelou o filme  "Alô, amigos" (Ou "Saludos amigos", naversão original), lançado primeiro no Brasil e, apenas em fevereiro de 1943, nos Estados Unidos.

Em agosto de 1942,

por José do Patrocínio Oliveira, amigo de Carmen Miranda. Atuou ao lado de Aurora Miranda. Há uma versão que diz que Walt Disney criou Zé Carioca em homenagem ao músico.

Sua voz foi feita

foram lançados primeiro nos Estados Unidos, em outubro  de 1942, e no Brasil em fevereiro de 1943, nas páginas do "O Globo Juvenil".

Já os quadrinhos

tiras, o papagaio foi identificado como José (Joe) Carioca. Há quem diga que o nome Jose (Joe) Carioca pode ter sido  uma homenagem de Disney  a J. Carlos. Os dois ficaram  com as mesmas iniciais.

Nas primeiras

chapéu de palha,  gravata-borboleta  e guarda-chuva.

Usava fraque,

seu figurino foi inspirado  no rábula Manuel Vicente Alves, chamado de  Dr. Jacarandá, um negro alagoano muito conhecido  das ruas do Rio de Janeiro.

Segundo a lenda,

fez tanto sucesso que  logo voltou em dois  outros longas metragens:  "Você Já Foi à Bahia?",  que estreou no Brasil em 1945, e "Tempo de Melodia", em 1948.

Zé Carioca

mora no bairro fictício de Vila Xurupita. Namora a periquita Rosinha, seu melhor amigo  é o urubu Nestor e tem dois sobrinhos: os gêmeos Zico  e Zeca (criados em 1962).

O papagaio

Zé Carioca joga no Vila Xurupita Futebol Clube.

Louco por futebol,

ganhou uma revista própria no Brasil em 10 de janeiro  de 1961. Em vez do número 1 na capa, ela tinha o 479.  O gibi entrou na contagem do Pato Donald e as duas passaram a se alternar  nas bancas.

Zé Carioca

o gaúcho Renato Canini  passou a assinar as histórias de Zé Carioca, imprimindo  um estilo próprio. De cara aposentou o guarda-chuva  do personagem. Fez isso  por dez anos

Em 1971,

da criação dos primos de  Zé Carioca de outros  Estados (como o executivo  Zé Paulista), do Morcego  Verde (versão super-herói do  Zé Carioca) e dos figurantes Pedrão e Afonsinho.

Canini participou

com a parceria de Ivan Saidenberg na criação desses personagens. Ivan (foto) e o roteirista Paulo Paiva bolaram  a "Anacozéca" (Associação Nacional dos Cobradores do  Zé Carioca).

Ele contou

Zé Carioca passou por uma série de transformações em seu visual, começando a usar roupas mais tropicais.

De 1980 para cá,

ano da Copa da Alemanha,  Zé Carioca ganhou um manual com curiosidades sobre futebol.  Teve uma segunda edição em 1978, ano da Copa da Argentina. Para as duas Copas seguintes, Espanha 1982 e México 1986,  o livrinho mudou de nome.

Em 1974,