A história das 

vacinas

giphy

Em 1789, o médico inglês Edward Jenner inoculou o vírus de varíola bovina em um garoto de oito anos.

Primeira vacina:

Um mês depois, com  o menino já curado, Jenner inoculou o vírus da varíola humana.  Ele não se contaminou, porque a primeira doença o tinha  tornado imune.

O cientista francês desenvolveu a vacina contra a raiva em 1885. 

ANTIRRÁBICA:

Mas ele ficou mais  conhecido pelo processo de pasteurização, método que impedia  que o leite, por exemplo, causasse doenças. 

A vacina contra tuberculose, a Bacilo Calmette-Guérin, foi aplicada pela primeira vez em humanos em  julho de 1921, em Paris.

BCG:

Ela é resultado de cerca  de dez anos de estudos de dois franceses: o médico veterinário Camille Guérin  e o médico e biólogo  Léon Albert Calmette.

Foi o microbiólogo americano de origem sul-africana Max Theiler quem desenvolveu essa vacina. Por essa descoberta, ele recebeu o Prêmio Nobel  de Medicina em 1951.

Febre Amarela:

O responsável pela descoberta  da “gotinha” foi o pediatra  polonês naturalizado  americano Albert Sabin.

Paralisia Infantil:

Ele acreditou que seria possível tipos de pólio ativarem a formação  de anticorpos enquanto permanecessem no corpo. Essas espécies vivas poderiam ser tomadas  por via oral.

Conheça a história de outras invenções: