Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Um feriadão em Manaus com tigelas de tacacá

16 de junho de 2009

Hoje é aniversário da Tory Oliveira, que trabalha aqui comigo no site “O Guia dos Curiosos”. Ela aproveitou o feriadão para festejar a data com a família, que mora em Manaus. Inspirada no quadro “Degustação Curiosa”, do Você é Curioso?, a Tory resolveu matar a saudade de um dos pratos típicos da região: o tacacá. Ela trouxe as fotos – e deixou que eu as publicasse aqui. A seguir, você vai ler também o relato da Tory:



“O tacacá é feito a base de tucupi –  caldo extraído da mandioca e temperado com sal, alho e pimenta – e servido quente, com camarão seco vindo do Maranhão e jambú, uma erva regional levemente anestésica. O toque final fica por conta da  “goma”, o amido da mandioca que a Dona Maria, “tacacazeira” responsável pelo preparo do prato, jura que não tem gosto nenhum e só serve para engrossar o caldo.

“Com ou sem a goma, o tacacá tem um gosto bem forte e salgado e é servido na tradicional cuia, recipiente feito com o fruto de uma árvore chamada cuieira. De acordo com a tacacazeira, o prato é mais vendido em dias quentes, principalmente no final da tarde. Uma tigela bem servida de tacacá é vendida por 10 reais.”.


“O “Tacacá da Gisela” existe há cinco anos e está localizado aos pés do Teatro Amazonas, no Largo São Sebastião, no centro histórico de Manaus. O nome do estabelecimento presta uma homenagem a Gisela, considerada a primeira tacacazeira do Largo São Sebastião.  Ele é mantido pelo casal Rosa Maria e Joaquim Melo e é bastante frequentado por moradores locais, turistas e… curiosos”. (comentário meu: acho que esta foi comigo!)


“De olho no apelo turístico, o folheto informativo sobre o tacacá é escrito em quatro línguas (português, inglês, francês e espanhol).  O filho do casal Melo, Moisés conta que um desses turistas, o cantor de ópera Martin Mühle, chegou a tomar quatro cuias de tacacá por dia durante a sua estadia em Manaus para a temporada do Festival Amazonas de Ópera”.
A Tory é esta aí que está tomando o tacacá. De lado, a gente nunca vai saber se o tacacá estava bom ou se ela fez careta… O que ela disse foi o seguinte: “Estava uma delícia, mas eu só consegui encarar uma.”

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

As cabines vermelhas inglesas sobreviverão?

As cabines vermelhas inglesas sobreviverão?

Com a popularização dos telefones celulares, acreditava-se que as famosas cabines telefônicas inglesas estariam condenadas ao ostracismo. Existem atualmente cerca de 21.000 cabines vermelhas em funcionamento em toda a Grã-Bretanha. O país já chegou a ter 92.000...

Lampião e seus cangaceiros em Londres

Lampião e seus cangaceiros em Londres

O cartunista e designer inglês Jamie Hewlett acaba de lançar uma série de desenhos usando Lampião e seus cangaceiros como referência. Os trabalhos estão à venda numa pequena galeria de arte no bairro do Soho, em Londres, que foi visitada pela jornalista Letícia...

Modern Toilet: restaurante temático em Taiwan é um… cocô

Modern Toilet: restaurante temático em Taiwan é um… cocô

Se você pensa que já viu de tudo, prepare-se para conhecer o restaurante temático mais bizarro do mundo. Ele fica em Taiwan e se chama Modern Toilet. A temática do restaurante é o banheiro. E tudo que se faz lá dentro. Cadeiras? Não. Os clientes sentam-se em privadas...

7 Comentários

7 Comentários

  1. Visionário

    Quando estava trabalhando na região norte, nunca deixei de tomar um belo tacacá. Principalmente, como energizante, para recuperação de uma boa ressaca. Só não me acostumei com a goma. O interessante é que o jambú, deixa a lingua trêmula (ui!).

    Responder
  2. Ana Carolina Alencar e Brito

    Que máximo! Eu amo tacacá e esse da Gisela fica bem em frente ao consultório do meu pai, vivia lá quando morava em Manaus. Ô, terra boaaaa!!!
    Beijos

    Responder
  3. fernando

    sou de NATAL-RN,gostaria de saber como comprar estas tigela de tacaca.

    Responder
  4. Joaquim melo

    Olá Marcelo,
    Fiquei feliz com a inclusão do Tacacá da Gisela no seu blog.
    Gostaria de dizer que também sou um louco por futebol, torcedor do Botafogo.
    Quando vieres a Manaus, não deixes de aparecer no Largo de São Sebastião e provar nosso tacacá.
    Um grande abraço de todos que fazem o Tacacá da Gisela.

    Responder
  5. Ana S

    Num feriadão prolongado, você tem oportunidade de conhecer de perto o fabuloso Encontro das Águas dos rios Negro e Solimões – Um fenômeno raro e único no mundo! Para o turista menos experiente, o melhor e mais barato ponto de partida é sair do Porto da Balsa do bairro Mauazinho que dá acesso aos municípios de Careiro e Autazes. Você paga menos de R$ 5,00 e o transporte é feito em lanchas que eles chamam de voadeiras. Nesse passeio têm-se a oportunidade de conhecer um pouco da vida dos ribeirinhos que vivem da agricultura, caça, pesca e criação de animais; a floresta de várzea (alagada); ver os botos (tucuxi e cor-de-rosa) saltando nas águas; as fazendas de gado bovino, bubalino, suíno e caprino; sentir o cheiro de verde (da mata) e ver os diversos tipos plantas exóticas, peixes e aves do Amazonas. Existem diversas ilhas fluviais nos arredores e Hotéis de Selva. É um belíssimo passeio, além de saborear, é claro, um delicioso tacacá! Vale à pena conferir!

    Responder
  6. Flávio Amorim

    Passei uma temporada recente em Manaus e pude conhecer os pontos turísticos da cidade, que é deslumbrante.. O Teatro Amazonas, Igreja de São Sebastião, Alfândega, Igreja da Matriz, CIGS, Praia da Ponta Negra, Encontro das águas, o vilarejo de Careiro da Várzea, entre outros… Ainda pude experimentar o delicioso Tacacá da Gisela… Tudo incrível, vale a pena visitar essa maravilha brasileira!

    Responder
  7. Fabíola Abess

    Tacacá bom é o tacacá de Parintins que é maravilhoso e não é caro… lá na terra do boi-bumbá.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica A bandeira brasileira com uma estrela vermelha