BOB ESPOMJA

1. O personagem foi criado pelo norte-americano Stephen Hillenburg. Formado em Biologia Marinha, ele abandonou a carreira para se dedicar à animação na década de 1990.

2. Bob é uma esponja do mar que vive na cidade Fenda do Biquíni, localizada no fundo do oceano. Ele mora em um abacaxi e trabalha como cozinheiro na lanchonete Siri Cascudo. Entre seus amigos estão uma lula rabugenta (o Lula Molusco), uma estrela-do-mar palerma (o Patrick Estrela) e uma esquila caipira (Sandy Bochechas).

3. Seu bordão preferido é “Estou Pronto!”.

4. A princípio, seu nome deveria ser Spongeboy (Garoto Esponja), mas a marca já estava patenteada por uma empresa de esfregões de limpeza. O nome escolhido então foi SpongeBob Square Pants (Bob Esponja Calça Quadrada).

5. Hillenburg criou o personagem como uma espécie de caricatura de si mesmo: dentuço e com olhos saltados. Ele também usou como referência comédias mudas e outros personagens, como o Fantasma da Ópera. BPB ESPONJA LOGO

6. O projeto deslanchou em 1998, quando o criador de Bob vendeu a série para o canal de televisão Nickelodeon. A produção dessa primeira temporada foi tão estressante que Stephen acabou tendo um colapso nervoso.

7. Lula Molusco não tem o número de tentáculos necessários para ser uma lula ou um polvo. Ele tem apenas seis braços. A razão dada pelos criadores é que, com oito tentáculos ou mais, o desenho ficaria muito poluído.

8. O computador Karen, que é a esposa do vilão Plankton, foi batizado em homenagem à mulher de Stephen Hillenburg.

9. Um brasileiro, o desenhista Ennio Trevisan, já fez parte da equipe de criação do desenho.

10. A comunidade gay adotou Bob Sponja como um de seus símbolos. O mesmo já havia acontecido com Tinky Winky, um dos personagens da série infantil Teletubbies. A agência de notícias Reuters publicou em 21 de janeiro de 2005 que um grupo de conservadores cristãos dos Estados Unidos estava revoltado com um vídeo educativo protagonizado pelo personagem. O filme foi criado para estimular a tolerância às diferenças. Mas os ativistas acham que, na verdade, ele está sendo usado para promover a aceitação da homossexualidade. Além de Bob Esponja, aparecem na história Barney, o Ursinho Pooh e outras 100 celebridades de desenhos animados. Hillenburg afirma que o personagem não é gay, mas que ele encara Bob Esponja como um assexuado, ou seja, alguém que não tem desejo sexual por nenhum dos gêneros.