Foi o químico americano Roy Plunkett quem descobriu o teflon. Ele pesquisava o uso de gases na produção de refrigerantes e, ao abrir um tanque de metal que deveria estar cheio de gás, no dia 6 de abril de 1938, encontrou um pó branco. Depois de várias experiências, percebeu que o polímero, uma substância formada pela reunião de várias moléculas do gás original, não reagia com quase nada. Mas o pó era caro demais. A descoberta não teria dado em nada se o general Groves, comandante militar do projeto de construção da bomba atômica, não tivesse ouvido histórias sobre a descoberta. O material serviu para fazer a bomba, vedando tubos por onde passava um gás altamente corrosivo. Hoje, o teflon é usado para revestir panelas ou trajes especiais.