Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Religião

24 de abril de 2019

 

  • No início da era cristã, a Igreja católica considerava as festividades de Ano Novo uma celebração pagã. Mas com o decorrer do tempo, passou a fazer sua própria interpretação do significado da data. Porém, durante a Idade Média, a Igreja voltou a se opor às festanças ligadas ao dia 1° de janeiro. O Ano Novo só passou a ser comemorado livremente pelas nações ocidentais há 400 anos.
  • O ato de molhar o pé na água é uma homenagem a Iemanjá, a dona das águas salgadas. O sete (pular as sete ondinhas, lembra?) é um número cabalístico no candomblé, que representa Exu, o filho de Iemanjá que é a entidade responsável por abrir caminhos.
  • As oferendas para Iemanjá, a Rainha do Mar, trazem sorte para quem quer começar o ano com o pé direito. Três rosas, moedas e perfume são os presentes mais comuns. De acordo com o candomblé, é muito importante não dar as costas para o mar após essa homenagem a Iemanjá.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A palavra “dinheiro” é a mais citada na Bíblia?

A palavra “dinheiro” é a mais citada na Bíblia?

Postagens feitas nas redes sociais pelo especialista em finanças Thiago Nigro afirmam que “dinheiro” é a palavra mais citada na Bíblia Sagrada. Essa informação circula há algum tempo, mas ganhou força em compartilhamentos no final de março de 2021. De acordo com as...

Exército da Salvação

Exército da Salvação

O inglês William Both, pastor da Igreja Metodista, pregava todos os dias para marginais na região do East End, em Londres. Pediu que a sua Igreja admitisse aquelas pessoas, mas os metodistas se recusaram. Foi aí que Booth resolveu criar a sua...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This