Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Paraná

24 de abril de 2019

 

O Paraná separou-se de São Paulo em 29 de agosto de 1853.

A Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres, forte construído no século XVIII para proteger o porto de Paranaguá dos navios piratas, foi toda restaurada em 1990.

A brasileira Foz do Iguaçu e a paraguaia Ciudad del Este são ligadas pela Ponte da Amizade, que tem 552 metros de extensão. Passam diariamente pela ponte 18 mil veículos e 30 mil pessoas.

A ferrovia Curitiba-Paranaguá foi inaugurada em 1880 pelo Imperador d. Pedro II. Tem 110 quilômetros, que cruzam 13 túneis e 41 pontes e viadutos metálicos. O trem que faz a viagem tem 23 vagões, com capacidade para 1.139 passageiros. As suas principais atrações são a vista da Garganta do Inferno, fenda com mais de mil metros de altura; a passagem pelo Viaduto do Carvalho, primeiro a ser construído em curva; e a chegada a cidades históricas do litoral como Antonina e Morretes, além de Paranaguá.

A Usina de Itaipu, a maior do mundo, gera 1/4 da eletricidade consumida no Brasil. Foi erguida com o cimento de 200 Maracanãs e o aço de 350 torres Eiffel. Sua barragem tem 196 metros de altura – o mesmo que um edifício de 63 andares – e 1,06 quilômetro de extensão. Custou 18 bilhões de dólares. Ela é responsável por 26% da energia consumida no Brasil. Sua paralisação deixaria quase 1/3 do país no escuro.

As Sete Quedas acabaram depois da implantação da usina hidrelétrica de Itaipu. Em 1982, a obra represou o Rio Paraná e subiu o nível de suas águas em 120 metros, criando um lago imenso, de 1.350 km2 – o segundo maior lago artificial do mundo, menor apenas que o Lago Nasser, formado pela Barragem de Assuã, no Rio Nilo, Egito.

O Estação Plaza Show, inaugurado em Curitiba no ano de 1997, tem 76 mil m2 de área construída. A região da antiga estação de trem era uma das mais perigosas do centro da cidade. Escuras e desertas desde que os trens deixaram de passar por ali, em 1973, suas ruas serviam como ponto para marginais. Preservando as fachadas da antiga estação, tombada como patrimônio histórico desde 1976, empresas privadas investiram perto de 100 milhões de reais para transformar o local em um centro de lazer.

Curitiba tem 50 m2 de áreas verdes por habitante, o que supera o ideal de 16 m2 determinado pela ONU. São Paulo tem 5 e Porto Alegre, 13,5.

O Parque Estadual de Vila Velha, no Paraná, apresenta 22 formações rochosas esculpidas pela chuva, pelo vento e por movimentos da terra, durante 350 milhões de anos. Suas formas lembram as figuras de uma taça (o símbolo do parque), um leão, uma bota, um rinoceronte, a proa de um navio e a cabeça de um índio, entre outros.

No centro de Curitiba, a Rua Menna Barreto Monclaro, de apenas 100 metros, se tornou a Rua 24 Horas.

A Ópera do Arame, que fica na Pedreira Paulo Leminski, tem capacidade para 1.800 pessoas na plateia e mais 600 nos camarotes.

Um dos símbolos do Paraná é a gralha azul. A lenda diz que uma gralha foi acordada por golpes de machado no pinheiro em que estava. Ela voou bem alto, acima das nuvens, onde recebeu de Deus um pinhão para reflorestar o Paraná. Foi o que fez. Ao voltar, a gralha percebeu que seu corpo estava azul (apenas a cabeça continuava preta).

O primeiro calçadão brasileiro foi a Rua das Flores, em Curitiba, construído em 1972. Sete anos depois, a capital paranaense teve o primeiro posto com álcool combustível à venda.

Há uma série de crendices ao redor dos pinheiros, a árvore símbolo do estado. Diz-se, por exemplo, que se o pinheiro canta quando embalado pelas brisas da madrugada, é sinal de noivado na vizinhança.

Em 1932, o compositor Joubert de Carvalho escreveu a música Maringá, que contava a história de uma nordestina, vítima da seca, que deixou sua terra para seguir um grupo de retirantes. Quinze anos depois, a Companhia de Melhoramentos do Norte do Paraná estava procurando um nome para uma cidade recém-construída. Elizabeth Thomas, mulher do presidente, sugeriu o título da canção que ela gostava tanto.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This