É uma elevação do nível do mar em relação aos períodos sem tempestade. Esse fenômeno leva à formação de ondas maiores do que as de costume, com alturas superiores a 2,5 metros de altura. Elas chegam à costa com força e de forma mais lenta (com duração 10 vezes superior a uma onda normal).

Uma ressaca pode durar até 4 dias e costuma ocorrer no outono e no inverno, quando o tempo é mais instável. Os fatores que a causam são os ventos fortes, as frentes frias e a lua cheia (que provoca a alta da maré).

Os primeiros ataques do mar causados pelas ressacas modificam a cara da praia. As faixas de areia ficam mais estreitas e há possibilidades de invasão das orlas. Foi o que ocorreu em maio de 2005, quando os efeitos da ressaca destruíram trechos de uma avenida e das calçadas de Santos (SP). Com a ocorrência sucessiva do fenômeno, diminui o risco disso acontecer.