Por que os jogadores de futebol entram em campo acompanhados por crianças?

24 de abril de 2019

 

A ideia de incorporar as mascotes mirins ao futebol veio de Ronan Ramos Oliveira, diretor de relações públicas do Clube Atlético Mineiro em 1976. O objetivo dele era atrair mais famílias aos estádios em dias de jogos. A seleção do primeiro grupo de mascotes mirins, que entrou em campo em partida do Atlético-MG contra o América-MG em 5 de setembro de 1976, foi bastante curiosa: cada uma delas deveria ser um sósia de um jogador. Hoje, em jogos oficiais, basta que o pequeno torcedor se apresente no estádio com o uniforme completo do time que deseja representar. A tradição foi oficialmente incorporada pela FIFA, que em 2001 firmou uma parceria com a UNICEF e passou a investir em ações com a participação de crianças. Para a Copa 2014, 1408 crianças de 70 nacionalidades diferentes foram escolhidas pelo Mc Donald’s (patrocinador oficial do torneio) para compor o time das mascotes. É por isso que elas sempre usam o mesmo uniforme, das cores amarela e vermelha, as mesmas da marca da rede de fast food.

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *