Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Trapalhadas nas Olimpíadas

24 de abril de 2019
  1. O nadador Craig Stevens ganhou o direito de disputar os 400m nado livre depois que seu oponente, o campeão Ian Thorpe, queimou a largada na seletiva americana. As autoridades o pressionaram para abdicar em nome do colega e ele resolveu lucrar com o caso: cobrou 45 mil dólares por uma entrevista exclusiva anunciando sua decisão final. Acabou abrindo mão da vaga.
  2. O nadador africano Eric Moussambani ficou de fora dos Jogos porque as autoridades de Guiné Equatorial perderam a foto de seu passaporte, impedindo-o de se inscrever. Moussambani entrou para a história ao participar e completar a eliminatória dos 100 m livre em 2000 mesmo sem saber nadar direito.
  3. Outra confusão com resultados em Atenas. A alemã Bettina Hoy achou que havia conquistado as medalhas de ouro no Concurso Completo de Equitação individual e por equipes. Mas os franceses protestaram e conseguiram fazer os juízes revisarem a decisão e penalizarem Bettina por ter cruzado 2 vezes a linha de partida. Isso derrubou a Alemanha para o quarto lugar, deixando a França com o ouro, a Grã-Bretanha com a prata e os EUA com o bronze. Passada 1 hora e meia do anúncio dos ganhadores, o Comitê Equestre mudou de ideia e resolveu validar o primeiro resultado. O caso foi parar na Corte de Arbitragem Esportiva (CAS), que decidiu devolver o ouro para a França.
  4. Os organizadores do torneio de tênis de mesa fizeram uma grande confusão. A hondurenha Izzwa Medina havia ganhado da jordaniana Zeina Shaban, mas foi desclassificado por usar uma goma proibida em sua raquete. A atleta reclamou e os organizadores surpreenderam ao darem lhe uma nova chance. No tira-teima, a jordaniana levou a melhor.
  5. O norte-americano Matthew Emmons seguia na liderança da prova carabina três posições 50 metros quando o inesperado aconteceu. Em seu último tiro, ele mirou, disparou e acertou… o alvo do vizinho, o austríaco Christian Planner. Com o “engano”, acabou caindo para a oitava colocação. Seu tiro, que foi o terceiro melhor das finais e o melhor no alvo de Planner, rendeu ao concorrente o terceiro lugar e a medalha de bronze.

Conheça os livros:
O Guia dos Curiosos – Jogos Olímpicos
Infográficos Olímpicos

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Mascotes das Olimpíadas de Verão

Mascotes das Olimpíadas de Verão

Waldi Munique, 1972 Amik Montreal, 1976 Misha Moscou, 1980 Sam Los Angeles, 1984 Hodori Seul, 1988 Cobi Barcelona, 1992 Izzy Atlanta, 1996 Syd, Millie e Olly Sydney, 2000 Athena e Phevos Atenas, 2004 Fuwa (Beibe, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini) Pequim, 2008...

Urso Misha: lágrimas do encerramento

Urso Misha: lágrimas do encerramento

A cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Moscou, em 3 de agosto de 1980, será sempre lembrada por uma lágrima. O mosaico humano que formou a figura do urso Misha, mascote dos Jogos, deixou cair lágrimas do olho esquerdo. Era a tristeza de quem vê a maratona...

Quem criou a bandeira dos refugiados?

Quem criou a bandeira dos refugiados?

A ideia da bandeira dos refugiados (The Refugee Nation) foi de dois publicitários curitibanos radicados em Nova York, Artur Lipori e Caroline Rebello. Eles ficaram entusiasmados quando souberam que haveria uma delegação de refugiados na Olimpíada Rio-2016. Para fazer...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This