Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Emerson Leão

24 de abril de 2019

 

  • Emerson Leão nasceu em Ribeirão Preto, São Paulo. Com 1,79 metro, seguro e com reflexos rápidos, jogou na posição de goleiro. Ficou conhecido pelo seu temperamento forte e polêmico.
  • Campeão do Mundo em 1970 aos 20 anos, como reserva, foi o titular das Copas de 1974 e 1978, participando ainda do Mundial de 1986, outra vez como reserva.
  • Na Copa de 1978, alcançou a incrível marca de 457 minutos sem levar gol.
  • Ainda na época de jogador, pousou para um comercial de cuecas.
  • Vestiu a camisa da Seleção 105 vezes.
  • Ao pendurar as chuteiras, iniciou a carreira de treinador. Entre os times que liderou estão o Coritiba, Palmeiras, Portuguesa, Juventude, Grêmio, Atlético Mineiro, Santos, Internacional e os japoneses Shimizy e Verdy Kawasaki.
  • Na final da Conmebol de 1997, Leão, então técnico do Atlético-MG, levou um soco de um torcedor argentino. Ele fraturou os ossos ao redor do olho esquerdo e precisou até fazer uma operação.
  • Assumiu o comando da Seleção Brasileira em 2000, mas foi demitido após o fracasso na Copa das Confedereções de 2001. Nos 10 jogos em que esteve a frente do time, 3 resultaram em vitórias, 4, em empates e 3, em derrotas.
  • Começou a tingir o cabelo com 27 anos. Em 2005, resolveu parar. A decisão levou um torcedor insatisfeito a compará-lo ao estilista Clodovil. O caso ocorreu durante o jogo entre América e São Paulo, time que comandava, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. A torcida tricolor queria a entrada em campo do jogador Falcão. Diante da demora de Leão em fazer a substituição, um são-paulino gritou: ?Não vai colocar, Leão? É claro, está com a cabeça parecida com a do Clodovil!?.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Uma seleção de curiosidades sobre o Rei Pelé

Uma seleção de curiosidades sobre o Rei Pelé

Os Correios lançaram o selo em homenagem ao milésimo gol de Pelé em 28 de novembro de 1969 – apenas nove dias após o feito. No ano seguinte, Pelé aparece também no selo que saúda o tricampeonato mundial, conquistado no México. O fotógrafo Ronaldo Kotscho, de Placar,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This