10 curiosidades sobre a Copa de 2002 (Coreia e Japão)

24 de abril de 2019

1. Em 2001, nas Eliminatórias da Oceania para o Mundial de 2002, ocorreu uma nas maiores goleadas em partidas entre seleções. No jogo entre Austrália e Samoa Americana, a vitória australiana foi de 31 X 0.

2. Nessa copa, aconteceu o gol mais rápido feito em um jogo de Mundial Fifa. A Turquia marcou um gol contra a Coreia do Sul aos 11 segundos de jogo.

3. O ex-jogador Falcão foi escolhido pela CBF para atuar na Copa como consultor-técnico. Assim, ele ficaria acima do coordenador-técnico Antonio Lopes e teria poderes até para demitir o treinador da seleção brasileira, Felipão.

4. Às vésperas da Copa de 2002, o presidente Fernando Henrique Cardoso foi questionado se era favorável à convocação de Romário para a Seleção Brasileira. Logo respondeu: “Ah, eu sou Romário, eu sou Romário”. Alguns dizem que a atitude foi retribuição a um ato do jogador. Em 1999, em plena época de desvalorização do real, depois de marcar um gol pelo Flamengo, Romário levantou a camisa e mostrou uma mensagem na camiseta de baixo: “Eu sou FHC”.

5. O primeiro e único goleiro a levar o prêmio Bola de Ouro da Copa foi o alemão Oliver Kahn, no Mundial de 2002. A Alemanha chegou à final, mas foi derrotada pelo Brasil.

6. Pela primeira e única vez na história da Copa, houve dois gols contra na mesma partida. No jogo da fase de grupos entre Portugal e Estados Unidos, o português Jorge Costa e o norte-americano Jeff Agoos acertaram os próprios gols.

7. A França protagonizou a pior campanha de um cabeça-de-chave da história das Copas: não conseguiu marcar um único ponto e foi eliminada ainda na fase de grupos.

8. O italiano Cesare Maldini, técnico da seleção do Paraguai, quebrou o recorde de pessoa mais velha a comandar um time em Copa do Mundo. Ele tinha 70 anos. Mais tarde, no Mundial de 2010, o alemão Otto Rehhagel assumiu o posto, depois comandar a seleção da Grécia durante o torneio, aos 71 anos de idade.

9. Ao se apresentar como técnico da China, Velibor “Bora” Milutinovic conseguiu um feito inédito: representou cinco equipes diferentes em Copas do Mundo: México (1986), Costa Rica (1990), Estados Unidos (1994), Nigéria (1998) e China (2002). Em 2010, quando assumiu o comando da África do Sul, Carlos Alberto Parreira igualou a façanha – ele já tinha Brasil, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Kuwait no currículo.

10. A Seleção Brasileira levou um prêmio de 12 milhões de dólares pelo título da Copa 2002.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *