Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

20 curiosidades sobre o Flamengo

24 de abril de 2019
  1. A primeira bandeira do Flamengo, criada em 1895, era listrada de azul e amarelo-ouro. Como ela desbotava muito e os tecidos – importados – custavam caro, a diretoria resolveu substituí-la por preto e vermelho. A primeira camisa do time de futebol era toda quadriculada, parecia um tabuleiro de damas.
  2. Em 1911, alguns sócios do Fluminense, liderados pelo estudante de Medicina Alberto Borgerth, abandonaram o clube para criar o departamento de futebol no Flamengo, então dedicado apenas ao remo. A princípio, os remadores foram contra. Mas a nova diretoria, que assumiu em 8 de novembro de 1911, aceitou estudar a proposta. Na noite de Natal, o Flamengo criou o seu Departamento de Esportes Terrestres.
  3. Logo, os jogadores ganharam uma camisa listrada, como a dos remadores, mas com um friso branco entre o vermelho e o preto. O friso acabou sendo retirado pois a camisa era muito parecida com a bandeira alemã, na época da Primeira Guerra Mundial. Em 1979, diminuiu-se o número de listras – 5 no total, mais largas.
  4. Em 2010, o Flamengo lançou um terceiro uniforme com listras azuis e amarelas, alusão às primeiras cores do time. A novidade dividiu opiniões.
  5. Já a primeira camisa rubro-negra, a Papagaio de Vintém, virou uma pequena maldição na história recente do clube. Usando a “Papagaio de Vintém”, o Mengão fez nove jogos e não ganhou nenhum em 1995, ano do centenário. Foram quatro empates e cinco derrotas em uma temporada melancólica. Em 2015, tentando superar a maldição, a “Papagaio de Vintém” voltou. Na estreia, derrota por 1 x 0 para o rival Botafogo pelo Campeonato Carioca. Depois, em um jogo contra o Volta Redonda, o clube usou o uniforme no primeiro tempo e ficou no 1 x 1. Na etapa final, com a camisa tradicional, venceu por 2 x 1. A maldição só foi quebrada na vitória por 2 x 0 sobre o Bonsucesso.
  6. O Flamengo ganhou um hino oficial em 1932, composto por um ex-goleiro do clube, o jornalista Paulo Magalhães, que jogou quatro partidas entre 1918 e 1919. O hino de Lamartine Babo, “Uma Vez Flamengo, Sempre Flamengo” no entanto, se tornou muito mais popular. Ele foi gravado por Gilberto Alves em 1945, ano do cinquentenário do clube.
  7. O hino composto por Magalhães classifica o Flamengo como “campeão de terra e mar”. Isso porque o time foi campeão carioca de futebol em 1914 e de remo em 1916.
  8. O nome Flamengo é uma alusão aos navegadores holandeses, que estiveram na praia de mesmo nome na zona sul carioca, na primeira metade do Século XVII. Em francês, esses povos eram chamados de flamandes, flamengos. Eles viviam na região de Flandres, que abrangia na época parte da França, da Holanda e da Bélgica. A equipe esportiva recebeu este nome por causa da localização de sua primeira sede. O Clube de Regatas do Flamengo foi fundado em 17 de novembro de 1895 no casarão de Nestor de Barros, no número 22 da Praia do Flamengo. Na ata, os fundadores decidiram comemorar os aniversários em 15 de novembro, data da Proclamação da República.
  9. A primeira partida do Flamengo foi no dia 3 de maio de 1912, no campo do America, contra o time do Mangueira, formado por operários da fábrica de chapéus Mangueira. Massacrou por 15 x 2. O primeiro gol foi marcado por Gustavo de Carvalho, mais tarde presidente do clube. Em compensação, no primeiro Fla-Flu, disputado em 7 de julho de 1912, o Fluminense venceu por 3 x 2.
  10. O Flamengo já fez três amistosos contra a Seleção Brasileira e não perdeu nenhum: foram duas vitórias e um empate.
  11. O primeiro mascote do Flamengo foi o Marinheiro Popeye, aquele mesmo das histórias em quadrinhos.
  12. O urubu só surgiu muitos anos depois. As torcidas rivais provocavam os flamenguistas os classificando como “urubus”. A torcida acabou adotando o apelido.
  13. Desde que o título Mundial passou a ser decidido em jogo único, apenas um time sul-americano derrotou um europeu por mais de dois gols de vantagem: foi o Flamengo de 1981, que fez 3 x 0 nó Liverpool, da Inglaterra.
  14. Entre 1980 e 1987 o Flamengo sobrou como o maior time do Brasil: foram três títulos do Campeonato Brasileiro, além de uma Copa União (que até hoje o Fla tenta reconhecer como Campeonato Brasileiro), uma Libertadores e um Mundial.
  15. Em 1995, no ano de seu centenário, o Flamengo montou “o melhor ataque do mundo” com Sávio, Romário e Edmundo. O desempenho frustrante do trio de craques virou piada e se tornou “o pior ataque do mundo”.
  16. Na reta final daquela temporada, o técnico do Flamengo foi o jornalista Washington Rodrigues, o Apolinho. O comentarista conseguiu levar o time para a final da Supercopa da Libertadores, mas acabou derrotado pelo Independiente, da Argentina.
  17. Entre 1999 e 2001 o Flamengo foi tricampeão carioca. Nas três finais o Mengão derrotou o rival Vasco, o que faria também nos Estaduais de 2004, 2011 e 2014, além da Copa do Brasil de 2006.
  18. Uma marca do Flamengo é conquistar títulos com elencos muitas vezes desacreditados até mesmo pela própria torcida. Foi o que aconteceu por exemplo na Copa do Brasil em 2006 e em 2013, além do Brasileirão de 2009.
  19. O hexa do Flamengo em 2009 marca a maior surpresa da história do Campeonato Brasileiro. O Mengão chegou a estar 11 pontos atrás do líder já no 2º turno, mas acabou levando o título com uma arrancada histórica. Com 67 pontos, aquele Flamengo foi o campeão de pontuação mais baixa na era dos pontos corridos.
  20. O Flamengo tem também o mais vencedor time do basquete brasileiro: são seis títulos brasileiros, três sul-americanos e um mundial, além de 44 estaduais.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Uma seleção de curiosidades sobre o Rei Pelé

Uma seleção de curiosidades sobre o Rei Pelé

Os Correios lançaram o selo em homenagem ao milésimo gol de Pelé em 28 de novembro de 1969 – apenas nove dias após o feito. No ano seguinte, Pelé aparece também no selo que saúda o tricampeonato mundial, conquistado no México. O fotógrafo Ronaldo Kotscho, de Placar,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This