A granada já era utilizada nas batalhas entre cristãos e muçulmanos no tempo das Cruzadas. O uso de líquidos inflamáveis na guerra tem origem no Império Bizantino, mas no ano 1000, de acordo com relatos da época, eram utilizadas granadas feitas de vidro ou cerâmica, cheias de gasolina, para defender as cidades sitiadas em todo o mundo islâmico. Estas eram atiradas – com catapultas ou com as mãos – contra os inimigos ou contra suas torres de madeira para assédio.