PELOURINHOO Pelourinho, que hoje atrai tantos pela música e beleza arquitetônica, foi por muito tempo local de castigos cruéis e humilhações públicas.

No século XVI, a Praça Municipal da cidade de Salvador recebeu o primeiro pelourinho brasileiro. De lá ele foi transferido para o Terreiro de Jesus e, logo depois, para o Mosteiro de São Bento, por causa dos protestos dos padres jesuítas. Segundo eles, os gritos dos açoitados perturbavam as missas e cerimônias religiosas do templo. Em 1807, foi finalmente instalado no Largo do Pelourinho, onde permaneceu até a extinção desse tipo de punição, 30 anos depois.

Os pelourinhos brasileiros não eram destinados apenas aos escravos, mas também a outros infratores da lei. Construídos de madeira ou pedra, eram considerados símbolos de autoridade e justiça. Sua importância pode ser medida por um exemplo: quando se dizia que uma povoação tinha “levantado pelourinho”, significava que havia subido à categoria de vila.