Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Década de 60

24 de abril de 2019

 

1961
A briga entre os clubes e a televisão obrigou uma paralisação de quase um mês no Campeonato Carioca, entre outubro e novembro. Quando as coisas finalmente se normalizaram, o Flu terminou em terceiro, atrás do Botafogo e do Flamengo.

1962
Na campanha do bicampeonato mundial do Brasil, no Chile, em 1962, o goleiro Castilho (reserva de Gilmar), o lateral-direito Jair Marinho (reserva de Djalma Santos) e o lateral-esquerdo Altair (reserva de Nilton Santos) eram os representantes do Tricolor. No Campeonato Carioca, o time termina em terceiro.

1963
177 020 pessoas lotam o Maracanã para ver o Fla-Flu decisivo do Campeonato Carioca, que terminou empatado por 0 x 0, dando o título ao Flamengo. É o recorde mundial de público em jogos entre clubes, de pé até hoje.

1964
Como em 1951, o ?Timinho? tricolor, agora sob o comando de Tim, derrota o Bangu na decisão e fatura mais um título estadual.

1965
Sem Carlos Alberto Torres, vendido ao Santos, mas já com Samarone, que se tornaria ídolo, o Flu não vai além do terceiro lugar no Campeonato Carioca.

1966
O Fluminense ganha sua primeira Taça Guanabara ? que, na época, era um torneio isolado, e não equivalente ao primeiro turno do Campeonato Carioca, como acontece atualmente.

1967
O goleiro Márcio, do Fluminense, é atingido por Adílson, irmão do encrenqueiro Almir Albuquerque, que jogava no Vasco. O tricolor Denílson toma as dores do companheiro e, por causa da briga, o jogo não chega ao fim. No final, o Botafogo foi o campeão carioca e o Flu ficou em terceiro, atrás também do Bangu.

1968
Wilton faz o gol da vitória sobre o Flamengo no Fla-Flu do Torneio Rio-São Paulo de 1968, desviando a bola com a mão antes de chutar para as redes. O árbitro Armando Marques valida o lance.

1969
Campeão carioca depois de dez anos, vencendo o Flamengo na decisão por 1 x 0, gol de Flávio. Telê Santana estreava como técnico.

1970
Do time tricampeão mundial no México, em 1970, dois jogadores atuavam no Fluminense: o goleiro Félix e o lateral-esquerdo Marco Antônio. Na volta, eles faturam para o clube a Taça de Prata, campeonato que deu origem ao atual Brasileiro. Mas o herói daquele time foi Mickey, centroavante reserva que substituiu Flávio nas partidas finais e marcou cinco gols em cinco jogos.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This