Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Origem do judaísmo

24 de abril de 2019

É a própria história do povo hebreu. Jerusalém, onde foi construído o primeiro templo judaico, é considerada cidade sagrada pelos judeus. Um líder hebreu, Abraão, combateu o politeísmo e anunciou que o Deus único e verdadeiro, chamado de Iavé ou Jeová, os havia escolhido como seu povo. Por isso, eles deveriam ir para a Terra Prometida — terra de fartura e paz —, que seria Canaã ou Palestina.

A Páscoa judaica

Os princípios do judaísmo estão nos livros sagrados chamados de Tanach. Existe também o Talmude, que contém as regras básicas e as orien- tações aos fiéis sobre casamento, sacrifícios de animais, alimentação e festividades, com base nos comentários da Torá (“lei”). A Páscoa (Pessach), celebrada entre março e abril, lembra a reunificação do povo de Israel. Uma parte foi para a Palestina e outra para o Egito. Há 3 mil anos, o povo judeu que estava no Egito libertou-se da escravidão e partiu também em direção    à Terra Prometida, atravessando o mar Vermelho. Sete semanas depois da Páscoa, realiza-se a Festa de Pentecostes (Shavuoth), que dura um dia e celebra a colheita do trigo. Representa o nascimento da nação — no cami- nho de volta, no monte Sinai, o líder Moisés recebe as tábuas com os dez mandamentos de Deus.

Existe ainda o Ano-Novo Judaico (Rosh Hashaná), festejado nos meses de setembro ou outubro. A comunidade troca votos de shaná tová (“bom ano”). O período sagrado atinge seu auge no dia de Yom Kippur, o Dia do Perdão. Para comemorar o Ano-Novo, não faltam à mesa o pão redondo (halá), doces à base de mel e pratos de peixe.

De acordo com a tradição, a Arca da Aliança, objeto procurado pelos nazistas no filme “Os caçadores da arca perdida”, com Indiana Jones, guardava as tábuas com os dez mandamentos. O judaísmo não tem uma única pessoa como seu líder espiritual. Cada congregação escolhe seu próprio rabino, que será seu líder, professor e intérprete das leis judaicas. O Muro das Lamentações é o que sobrou da destruição do templo do rei Herodes. Muitos fiéis vão até Jerusalém, em Israel, para rezar e pedir graças em bilhetes deixados entre as pedras. Ele mede 15 metros de altura.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This