Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Frei Caneca

24 de abril de 2019

 

  • Joaquim da Silva Rabelo nasceu no dia 20 de agosto de 1779 em Recife, Pernambuco. Aos 20 anos, ordenou-se padre pela Ordem dos Carmelitas e passou a se chamar Joaquim do Amor Divino.
  • Virou frei Caneca porque seu pai era fabricantes de canecas.
  • Deu aulas de retórica e geometria para noviços.
  • Participou da Revolta Pernambucana em 1817. Ficou preso durante quatro anos e acabou sendo anistiado.
  • Depois da proclamação da Independência, no entanto, Caneca passou a fazer duras críticas a d. Pedro I no jornal “Typhis Pernambucano”, que ele mesmo fundou.
  • Mais tarde, foi um dos principais líderes da Confederação do Equador, sufocada pelo governo de Pernambuco. Preso e condenado, ele foi levado à força em 13 de janeiro de 1825.

Quem vai matar o frei Caneca?

Os monges despiram o hábito da Irmandade da Madre de Deus e frei Caneca recebeu a excomunhão para poder enfrentar a forca. Na hora da execução, no entanto, o carrasco disse ter visto a Virgem Maria ao lado do condenado e se recusou a enforcá-lo. O ajudante do carrasco também se esquivou. Foram chamados dois escravos que, mesmo recebendo chibatadas, não quiseram proceder à execução. As autoridades mandaram vir dois presos e lhes prometeram liberdade se enforcassem o frei. Mais uma negativa. O juiz se decidiu pelo fuzilamento, mas os soldados tremiam. Diante do pavor coletivo, frei Caneca disse: “Vamos, meus amigos. Não me façam sofrer muito. Virgem Maria há de compreender os vossos tremores. Tenham fé. Ela já os perdoou”. Só então os soldados atiraram.

  • Em homenagem a frei Caneca, o poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto escreveu o Auto do frade, lançado em 1983.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This